"Serão 10 dias que abalarão o Ceará", diz Guimarães sobre o prazo do PDT para definir candidatura

O PT pressiona pela reeleição da governadora Izolda Cela

Legenda: O deputado federal José Guimarães participou de evento na sede do PT
Foto: Wagner Mendes

Dia 18 é a data anunciada pelo PDT para nova reunião que deverá definir a candidatura do partido ao Governo do Estado. Até lá, "serão 10 dias que abalarão o Ceará", prometeu José Guimarães, vice-presidente nacional do PT.

A declaração ocorreu momentos depois da reunião entre PT, PV, MDB, PP e PCdoB na noite de quinta-feira (7). Um manifesto dos dirigentes cobrou "diálogo" com o núcleo do PDT.

"Acreditamos que a construção de uma candidatura deve ser o resultado da unidade e do diálogo entre todos os partidos", diz um dos trechos da nota.

De acordo com Guimarães, o encontro funcionou para "reafirmamos a nossa unidade desses partidos para buscar na discussão com o PDT o melhor caminho para preservar a aliança".

O dirigente petista reconheceu que há "uma crise instalada dentro da aliança" e que a reunião entre os líderes partidários ocorreu na tentativa de resolver esse impasse no grupo.

Guimarães cobrou ainda que o debate de sucessão precisa ser articulado pelo senador Cid Gomes, o ex-governador Camilo Santana e a governadora Izolda Cela. "Quem está com a caneta, o bastão político é a Izolda", disse.

Insatisfações

Além dos cinco partidos que assinaram o manifesto, o PSDB e o Republicanos lançaram nota, ainda na quinta (7), demonstrando insatisfações por estarem sendo "escanteados" do debate de sucessão.

André Figueiredo, presidente estadual do PDT, tentou colocar panos quentes no clima gerado entre os aliados. A crise, que se tornou pública, precisa ser resolvida o quanto antes, tendo em vista os prazos eleitorais.



Assuntos Relacionados