Hub de hidrogênio verde no Ceará supera velho sonho da refinaria

Com foco em energias renováveis, empreendimento gigantesco deve fazer Estado esquecer trauma da refinaria

Porto Pecém
Legenda: Usina de hidrogênio verde será instalada no Pecém
Foto: Foto: Kid Junior

Foi repleta de emoção a live de anúncio do hub de hidrogênio verde, projeto de energia limpa que terá investimentos de US$ 5,4 bilhões. A empolgação é plenamente justificável. Neste terrível momento de pandemia e de incertezas no campo econômico, atrair um negócio deste porte é um feito e tanto.

Trata-se de um empreendimento gigantesco e inteiramente alinhado com o futuro energético do mundo, o qual pode colocar o Ceará na vanguarda das energias renováveis e ampliar significativamente o patamar do PIB estadual.

Durante a transmissão, na manhã de hoje (19), o governador Camilo Santana chegou a dizer que este hub é "muito melhor que a refinaria", fazendo menção ao outrora sonhado projeto da Petrobras, a refinaria Premium II, que jamais saíra do papel.

Anunciada em 2008 pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a Premium II cercou o Ceará de expectativas por muitos anos, passando por um conjunto de promessas políticas que se renovavam a cada cobrança. No fim, o fracasso do empreendimento, o qual nunca passou de uma placa cravada em terreno ermo em São Gonçalo do Amarante, deixou um abismo de frustração no Estado.

Considerando que, de olho no futuro, o mundo vem pensando cada vez menos nos combustíveis fósseis e mais nas energias renováveis, o empreendimento de hidrogênio verde que o Ceará vai receber é muito mais adequado às políticas de conservação ambiental e tem potencial e longevidade maiores do que teria uma refinaria.

O sonho energético cearense mudou, e para a melhor.