Veja todas as sanções aplicadas contra a Rússia por conta da guerra na Ucrânia

Medidas incluem bloqueios de bancos russos no sistema internacional e sanções individuais

russia
Legenda: Países como Estados Unidos, Canadá e Itália aplicaram sanções à Rússia por conta da guerra na Ucrânia
Foto: Sergey Bobok / AFP

O conflito entre Rússia e Ucrânia tem gerado impactos diretos na economia mundial. Mas as ações de Vladimir Putin geraram resistência por parte dos principais mercados mundiais, que impuseram uma lista de sanções nas últimas semanas. 

Em um trabalho de acompanhamento do conflito e da escalada da tensão, o Peterson Institute for International Economics, organização independente e sem fins lucrativos, reuniu as principais medidas de controle do mercado russo. 

Entre as principais medidas estão desde o bloqueio do acesso de bancos russos ao sistema financeiro internacional até a proibição de exportações de bens de luxo e banimento de permissão de viagem para empresários do país. 

Veja a lista de sanções diárias aplicadas por países, como Canadá, Estados Unidos e Alemanha, e blocos econômicos, como a União Europeia, à Rússia. 

Lista de sanções 

24 de fevereiro 

  • Estados Unidos bloqueiam transações financeiras e demanda fechamento de contas do Sberbank of Russia. EUA também congelam ativos dos bancos VTB Bank, Otkritie, Novikom, and Sovcom
  • Departamento de Comércio dos EUA restringe acesso da Rússia a semicondutores, computadores, telecomunicações, tecnologia da informação, sensores 
  • Reino Unido aplica sanções financeiras em bancos russos, companhias de defesa, e oligarcas e proíbe voos da Aeroflot no espaço aéreo britânico.
  • Canadá aplica sanções de mercado à Rússia

25 de fevereiro

  • União Europeia aplica sanções em Putin e ministros russos, além de bancos do país. UE ainda restringe condições de voos e exportação semicondutores à Rússia 
  • EUA aplica sanções em propriedades americanas relacionadas a Putin e outros 12 membros do governo russo 
  • Japão decide negar visto de entradas aos russos, congela bens de entidades e indivíduos da Rússia, além de ativos de bancos russos (VEB.RF, Promsvyazbank, Bank Rossiya) no país asiático. 
  • Taiwan confirma cooperação com os EUA para aplicar sanções em fornecimento de semicondutores à Rússia.

26 de fevereiro

  • Em uma ação conjunta Estado Unidos, União Europeia, Canadá, França, Alemanha e Itália anunciam a remoção de alguns bancos russos do sistema Swift, para prevenir o Banco Central russo de aplicar reservas financeiras para contornar sanções. 

28 de fevereiro 

  • Tesouro Nacional dos EUA proíbe transações com o Banco Central russo, Fundo Nacional russo e o Ministério de Finanças da Rússia, mas autoriza transações relacionadas a gastos energéticos. Tesouro ainda bloqueia transações com o Russian Direct Investment Fund.
  • União Europeia também bloqueia transações com Banco Central russo

2 de março 

  • China confirma que não irá participar de sanções à Rússia
  • União Europeia exclui mais 7 instituições financeiras da Rússia do sistema SWIFT: Bank Otkritie, Novikombank, Promsvyazbank, Bank Rossiya, Sovcombank, Vnesheconombank (VEB), and VTB Bank
  • Estados Unidos barra entra de aeronaves russas no espaço aéreo americano

3 de março

  • Estados Unidos aplica novas sanções a oligarcas russos e inicia controle mais rígido de exportações de bens destinados à indústria de petróleo na Rússia
  • Canadá anuncia tarifa de 35% em bens importados diretamente de Rússia e Belarus

8 de março 

  • EUA bane importações de petróleo, gás liquefeito e carvão da Rússia

9 de março

  • Reino Unido anuncia que irá encerrar importação de petróleo da Rússia em 2022. Aeronaves russas também são proibidas de entrar no espaço aéreo britânico
  • 10 de março 
  • Reino Unido bane permissão de viagens e congela bens de empresário russo dono do Chelsea Football Club 

11 de março 

  • Estados Unidos, União Europeia, Reino Unido, Canadá, França, Alemanha, Itália e Japão anunciam aumento de tarifas sobre produtos importados da Rússia
  • EUA bane exportação de itens de luxo para Rússia e Belarus

15 de março 

  • Reino Unido impõe tarifa de 35% na vodka e outros itens, além de banir exportação de produtos de luxo para a Rússia
  • União Europeia restringe importação de aço e ferro da Rússia, além de banir exportação de itens de luxo ao país. Proíbe negociações com empresas estatais russas e adiciona controle de exportação para a indústria de energia na Rússia


Assuntos Relacionados