Cancún, o 'novo' destino de folga de cantores brasileiros

Jonas Esticado e Taty Girl são alguns nomes que desbravaram destino em 2021. Wesley Safadão prepara festa na região em outubro

Cantores buscam México para lazer desde o primeiro semestre de 2021
Legenda: Cantores buscam México para lazer desde o primeiro semestre de 2021
Foto: Reprodução/Instagram

Era comum, até o início de 2019, ver nomes da música terem a Disney, nos Estados Unidos, como um local para passar um mês de férias ou mesmo curtir dias curtos de folga. Com o aumento da vacinação contra a Covid-19 no exterior, alguns países estão de portas abertas para estrangeiros. Cancún, no México, é o "novo" destino de alguns nomes da música para ter sossego.

Jonas Esticado, Taty Girl e Ludmilla foram alguns dos nomes que carimbaram passaporte no México em 2021. Além dos diversos programas de entretenimento em resorts de luxo, a cidade também serve de estadia de quarentena para entrar nos Estados Unidos antes de ser imunizado. Inclusive, muitos brasileiros estão fazendo o chamado "turismo da vacina".

O cearense Jonas Esticado curte Cancún com a noiva Bruna Hazin, desde a semana passada. O juazeirense, presente no casting de cantores da produtora de Gusttavo Lima, tirou período de folga após realização de diferentes lives nos últimos meses.

A cantora Ludmilla e a mulher, a dançarina Brunna Gonçalves, aproveitaram o mar cristalino de Cancún na última semana. Além delas, quem também esteve por lá foi Silvana Oliveira, mãe de Lud, A carioca segue no México em dias na cidade de Tulum.

A cantora de forró Taty Girl também foi um dos nomes que aproveitou o momento de folga com os filhos para passear em Cancún. Em maio deste ano, ela passou período de quarentena no México e, em seguida, foi para Orlando ser imunizada contra a Covid-19. 

Quem se prepara para levar um número grande de brasileiros para Cancún é o cantor Wesley Safadão. Em outubro, ele realiza uma festa em um resort de luxo. Vale destacar que o cearense é atualmente investigado pelo Ministério Público Estadual do Ceará (MPCE) por irregularidade ao tomar imunização contra a Covid-19.