Por dentro da Cidade Vozão: conheça estrutura e metodologia das categorias de base do Ceará

O clube investe R$ 500 mil mensais na manutenção do equipamento para formação de atletas

Instalação da Cidade Vozão, em Itaitinga
Legenda: O Ceará instalou um banner com a imagem de Arthur Cabral, atacante revelado no clube
Foto: Thiago Gadelha / SVM

O Ceará Sporting Club é uma das referências nordestinas nas categorias de base. Em processo de evolução no setor, se consolidou como um dos principais celeiros de atletas da região através de um CT moderno, integração com o profissional e a metodologia própria. O Diário do Nordeste teve acesso a Cidade Vozão, em Itaitinga, e detalha processos que consolidaram o Vovô como potência.

Na receita para lapidar talentos, um ponto fundamental é o investimento contínuo. Com os aspectos estruturais e o salário de colaboradores, o custo mensal do equipamento é de R$ 500 mil.

João Victor em momento de concentração antes do jogo
Legenda: O atacante João Victor, de 17 anos, é uma das principais joias do Ceará
Foto: Pedro Chaves / Ceará

Adquirido em 2014 por cerca de R$ 8 milhões no total, a Cidade Vozão forjou nomes como Arthur Cabral e Felipe Jonathan, que foram posteriormente vendidos por cifras milionárias. Na concepção de formação, busca consolidar o DNA alvinegro nos atletas e gerar identificação na instituição.

"Na base, a gente tem investido muito e vamos continuar acreditando no que pode nos dar. Acho que o equipamento já se pagou com as vendas, e nós estamos fomentando novos atletas, cada vez melhorando a estrutura e investindo mais em capacitação para melhorar a formação de atletas vindo para o profissional", apontou o presidente Robinson de Castro. 

Diretrizes das categorias de base do Ceará:

  • Fornecer pelo menos dois jogadores por ano para o time profissional.
  • Mostrar competitividade nos torneios nacionais e regionais.
  • Conseguir convocação de atletas para as Seleções Brasileiras de base.
  • Expandir anualmente o número de captadores e atletas analisados.
  • Renovar o Certificado de Clube Formador (atender os 41 critérios da CBF).
  • Contribuir com a formação cível do atleta, além do aspecto esportivo.
  • Manter de pelo menos 50% dos direitos de qualquer atleta negociado para o clube.
  • Ampliar parcerias com times brasileiros para troca de atletas no mercado.

Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Legenda: A Cidade Vozão possui um espaço para recuperação física dos atletas
Foto: Thiago Gadelha / SVM

Assim, os estágios se concentram na Cidade Vozão. Com cinco campos, além da construção de um sintético, o equipamento recebe diariamente 200 jovens para treino. Tudo em uma área de 80.000 m². O espaço tem sala de jogos, academia, auditório, sala ambulatorial de assistência médica, piscina, sala de fisioterapia, cozinha, refeitório, hotelaria, além dos vestiários.

“A nossa estrutura é funcional. Temos bons campos, boa alimentação e profissionais. Para ser um clube formador, precisamos atender 41 requisitos da CBF. Hoje, temos muitos pontos que sobram porque temos seis médicos, cinco fisioterapeutas, psicólogos, assistente social, e parte nutricional integrada com profissional”, disse Sandro Queiroz, gerente executivo da base.

Sandro Queiroz na Cidade Vozão, em Itaitinga
Legenda: Sandro Queiroz é o gerente executivo da Cidade Vozão, função que ocupa desde 2019
Foto: Thiago Gadelha / SVM

Maiores vendas de atletas da base do Ceará

  • Arthur Cabral: R$ 12,9 milhões (operação com Palmeiras e depois com Basel, da Suíça)
  • Arthur Victor: R$ 6 milhões (operação com Red Bull Bragantino).
  • Felipe Jonathan: R$ 6 milhões (operação com Santos).
  • Rick: R$ 4,8 milhões (operação com Ludogorets, da Bulgária).
  • Lucca: R$ 1,2 milhão (operação com Internacional).

 

Linha de produção

A gestão busca diminuir as contratações da base e aproveitar jovens captados no processo nacional. A “linha de produção” envolve formar atletas e conceder experiências em eventos de idades acima.

Assim, os mais talentosos serão utilizados em categorias superiores para eventos nacionais, como Aspirantes e Campeonatos Brasileiros. Na Copa São Paulo de Futebol Júnior, por exemplo, o Vovô  tinha uma média de 17 anos em uma competição Sub-21, sendo o 3º elenco mais jovem.

Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Legenda: Com diversos campos, os jogos da Cidade Vozão ocorrem de modo simultâneo
Foto: Thiago Gadelha / SVM

Captação do Ceará nas categorias de base:

  • Projeto Piloto | qualquer atleta pode entrar em contato com o clube, preencher um formulário de cadastro e participar de uma teste que dura entre 1 e 3 semanas. A cada sete dias, o avaliador técnico avança ou reprova o jogador até conquistar oportunidade no time da respectiva categoria.
  • Futsal + Interior | os profissionais do time frequentam projetos sociais no interior do Estado para indicação de possíveis talentos. O futebol de salão é envolvido na análise e, com o método Futebol Total, capta jovens que seguem treinos entre futsal e futebol.
  • Banco de dados | um serviço de inteligência do clube monitora possíveis reforços em adversários e competições. As informações obtidas envolvem valor de mercado, perfil tático e técnico, aplicação de fundamentos e, em caso de empresários, divulgação de vídeos.

Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Legenda: O Ceará tem dois documentos que norteiam o funcionamento da base alvinegra
Foto: Thiago Gadelha / SVM

A conjuntura de maturação então envolve três pontos principais, todos com acompanhamento fisiológico, médico e nutricional. O Vovô também desenvolveu internamente dois documentos orientadores com as matrizes metodológicas que serão empregadas em cada núcleo da base. Para cada categoria é detalhado o tipo de treino executado e perfil histórico do atleta no clube.

  • Estágio 1 - Iniciação (11-12 anos): metodologia voltada para desenvolvimento cognitivo e motor.
  • Estágio 2 - Lapidação (12-17 anos): foco no ganho técnico e de evolução dos fundamentos.
  • Estágio 3 - Transição (a partir dos 18 anos): aproximação do sistema tático do profissional, com maior análise das características históricas do jogador e da necessidade do time.

Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Legenda: Os atletas da base possuem diversos equipamentos para aprimorar a parte física
Foto: Thiago Gadelha / SVM

Joias como o atacante João Victor, de 17 anos e com passagem pela Seleção Brasileira, recebem uma atenção no processo físico para efetuar a transição ao profissional. Com talento, o jogador trabalha com cautela e participa de atividades voltadas para a base até a maturação total.

“Hoje, a base do Ceará é dona de mais de 80% dos direitos econômicos dos atletas. Tem menos de 20% de atletas que não são do Ceará ou são com percentual menor. Por ordem da diretoria executiva eu não posso fazer nenhum negócio de parceria com outro clube que o Ceará fique com menos de 50%. Se eu tiver um atleta do São Paulo, por exemplo, no mínimo é 50% para cada. Aí temos alguns atletas que o Ceará tem parceria com clubes”, explicou Sandro.

No âmbito contratual, as joias alvinegras possuem contrato federativo, de formação e profissional. Para a transferência de um nome da base, por exemplo, é necessária uma proposta financeira.

 

Referência no Brasil

Nos últimos anos, integrantes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) visitaram a Cidade Vozão para acompanhar os processos internos e “entender o sucesso” do clube na base. Entre 2020 e 2021, o Ceará foi finalista dos Aspirantes, sendo campeão uma vez, além de faturar diversos títulos.

Fachada da Cidade Vozão, em Itaitinga
Legenda: A Cidade Vozão, em Itaitinga, é a sede das categorias de base do Ceará
Foto: divulgação / CSC

O acompanhamento permitiu que o Vovô acumulasse mais convocações de atletas para seleções de base, além de apresentar integrantes da comissão técnica na equipe nacional. E o plano é expansão.

No projeto macro, o Ceará deseja a ampliação física da Cidade Vozão. Na estrutura atual, investe R$ 1,5 milhão na construção de um gramado sintético, com a empresa que prestou assessoria ao Palmeiras no Allianz Parque, a fim de aumentar o número de testes com o equipamento concluído.

Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Legenda: O espaço do campo sintético foi definido na Cidade Vozão, em Itaitinga
Foto: Thiago Gadelha / SVM

Em janeiro de 2021, a equipe lançou o CECAF (Centro de Captação e Formação de Jovens Atletas), um equipamento sediado em Patos, na Paraíba. A possibilidade de inauguração de novos centros já é discutida e avaliada financeiramente para as temporadas futuras e visando uma melhor captação.

No fluxo atual, captadores enviam relatórios semanais sobre o monitoramento de promessas. Ex-jogadores do clube, como Arlindo Maracanã, também contribuem no contato com atletas.

Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Legenda: A base alvinegra apresenta inúmeros títulos em diversas categorias
Foto: Thiago Gadelha / SVM

A referência da gestão também é notória através da parceria com a Prefeitura de Itaitinga, em que o clube presta contribuição de modo social com escolas municipais da região através de visitas na Cidade Vozão e a ocupação de Areninhas no entorno do equipamento para uma maior integração. No momento, 64 atletas moram nos alojamentos alvinegros e estudam em instituições da região.

Confira mais imagens das instalações da Cidade Vozão

Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Legenda: Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Foto: Thiago Gadelha / SVM

Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Legenda: Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Foto: Thiago Gadelha / SVM

Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Legenda: Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Foto: Thiago Gadelha / SVM

Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Legenda: Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Foto: Thiago Gadelha / SVM

Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Legenda: Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Foto: Thiago Gadelha / SVM

Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Legenda: Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Foto: Thiago Gadelha / SVM

Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Legenda: Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Foto: Thiago Gadelha / SVM

Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Legenda: Instalações da Cidade Vozão, em Itaitinga
Foto: Thiago Gadelha / SVM