Romain Grosjean recebe alta do hospital após grave acidente no GP do Bahrein

O piloto francês da Haas se chocou com o guard-rail a mais de 200km/h no domingo passado

Legenda: Grosjean passou três dias no hospital e continuará tratamento das mãos queimadas
Foto: Reprodução/Instagram

Três dias depois de sofrer um grave acidente no GP do Bahrein de Fórmula 1, o francês Romain Grosjean, da Haas, recebeu alta do hospital em Manama, capital do país do Oriente Médio, e seguirá seu tratamento para poder voltar às pistas no GP de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, no próximo dia 13, que deverá ser a sua corrida final na categoria. A informação foi confirmada pela equipe americana em suas redes sociais.

Grosjean está tratando queimaduras de segundo grau nas mãos após a forte batida que sofreu ainda na primeira volta da corrida no circuito em Sakhir. O piloto de 34 anos acertou o guard-rail a mais de 200 km/h e com impacto de 53G de força.

"Romain Grosjean recebeu alta do hospital no Bahrein às 10h30 do horário local (4h30 no de Brasília) desta quarta-feira. O piloto passou três noites no hospital após o acidente no GP do Bahrein de domingo", informou o comunicado do time americano. 

"Grosjean vai continuar o tratamento para as queimaduras sofridas na parte de trás das mãos e vai seguir no país. Em nome de Romain e de toda a Haas, queremos deixar nosso agradecimento a quem cuidou dele no hospital", completou.

Também pelas redes sociais, o piloto francês publicou uma foto de uma de suas mãos com a mensagem: "Minha mão direita nesta manhã. A felicidade que eu senti quando me falaram que não precisava de todas as ataduras mais e poderia voltar a usar meu dedo foi gigante. Quase chorei. Uma vitória a caminho de minha recuperação", escreveu.

Em sua primeira entrevista após o acidente, dada na terça-feira à imprensa francesa, Grosjean afirmou que "viu a morte chegando" nos instantes que antecederam a batida, mas que fez de tudo para sair do carro enquanto pensava em seus filhos.

O piloto ainda deixou claro que seu principal objetivo é voltar para o GP de Abu Dabi, afirmando que quer que seu último capítulo na categoria não seja o acidente. No GP do Sakhir deste final de semana, ele será substituído pelo brasileiro Pietro Fittipaldi.

"Falei com ele (Grosjean) ontem (terça-feira) sobre isso. Ele realmente quer correr em Abu Dabi", disse o chefe da Haas, Gunther Steiner. "Mas eu disse que é para ele focar em melhorar e que vamos falar sobre isso no domingo ou na segunda, ver se é possível. Pietro está aqui, Romain está aqui, vamos ver como que ele se sente. Não tenho pressa para decidir isso. Tudo depende de sua saúde".

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte

Assuntos Relacionados