Em ascensão no Real Madrid, Casemiro busca se firmar na seleção

Casemiro seria titular mesmo que Luiz Gustavo, dono na posição desde os tempos de Luiz Felipe Scolari, não tivesse pedido dispensa por motivos particulares

A principal novidade da equipe brasileira na estreia na Copa América Centenário é o volante Casemiro. Em grande fase do Real Madrid, um dos jogadores preferidos do técnico Zinedine Zidane, ele também ganhou a preferência de Dunga. Tem a chance de se firmar e iniciar um trajetória consistente também na seleção a partir da partida da noite deste sábado, contra o Equador, em Pasadena.

Casemiro seria titular mesmo que Luiz Gustavo, dono na posição desde os tempos de Luiz Felipe Scolari, não tivesse pedido dispensa por motivos particulares. Dunga já tinha intenção de colocar o ex-jogador do São Paulo no time e assim que ele chegou isso foi feito. Desde o primeiro treino que participou em território norte-americano, o volante foi titular.

A opção por Casemiro se explica: ele é bom marcador e também sabe sair para jogar. Tem bom passe, faz lançamentos eficientes. Precisa melhorar as conclusões.

É a grande chance dele, aos 24 anos. Casemiro está na mira do treinador da seleção faz algum tempo, mas tinha sido pouco utilizado até agora. No ano passado, por exemplo, esteve no grupo que participou da Copa América no Chile, mas quase não foi notado. Agora, pode virar protagonista.

O volante do Real Madrid está confiante em aproveitar a oportunidade. "O pensamento, agora, é 100% na seleção, para que possamos conquistar esse título, que será muito importante", disse.

A moral com Dunga, e com Zidane, representa a virada definitiva na carreira de Casemiro. Ele surgiu no São Paulo como um jogador talento, mas problemático. Diziam que não gostava de treinar. Por isso, logo caiu em desgraça com parte da torcida. Recentemente, o ex-volante Edmilson, campeão do mundo em 2002 com a seleção, o definiu assim: "Ele era preguiçoso e não gostava de treinar".

O volante acabou saindo do clube. Foi para o Real Madrid B, mas José Mourinho, então treinador da equipe merengue, o puxou para o elenco principal. Não se firmou e foi parar no Porto. Em Portugal, passou a mostrar um bom futebol e isso fez o Real Madrid correr atrás e pagar 7,5 milhões de euros para contratá-lo em definitivo ao São Paulo. Valorizado, ele foi ganhando espaço no Real e agora tem chance de fazer o mesmo na seleção.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte