Clubes formulam contraproposta e esperam aproximação com a Libra em nova reunião

Agora, os clubes acordaram em uma divisão 45%/25%/30%, se aproximando da proposta dos clubes da Libra

Legenda: A nova Liga do Futebol Brasileiro deve tornar as Séries A e B mais fortes
Foto: divulgação / CBF

A história da criação da liga do futebol brasileiro ganhou mais um capítulo nesta segunda-feira. Vinte e cinco clubes das séries A e B do Campeonato Brasileiro (entre eles Ceará e Fortaleza) se reuniram no Rio de Janeiro e definiram uma nova proposta de divisão da renda dos direitos de transmissão. A versão anterior era de 40% divido igualmente entre os times, 30% por questões esportivas e os demais 30% repartidos segundo audiência, assinatura de pay per view e engajamento nas redes sociais. Agora, os clubes acordaram em uma divisão 45%/25%/30%, se aproximando da proposta dos clubes da Libra, que prevê 50% igualitário, 25% pela performance esportiva e outros 25% por aspectos comerciais objetivos e mensuráveis.

O presidente do Internacional, Alessandro Barcellos, disse que os clubes reunidos discutiram tópicos importantes, considerados pilares para uma futura liga, como a comercialização dos direitos de transmissão, que passou por grandes transformações nos últimos anos com entrada de novas tecnologias e a presença de vários players do mercado.
 

Nova reunião

 

Um comitê representando os 25 clubes vai se reunir com os outros dez, que compõem a Libra, para buscar um entendimento entre os dois lados. "Buscamos informações e estabelecemos um grupo de cinco clubes e a Associação Nacional de Clubes de Futebol (ANCF), representando a Série B, para buscar aproximar e construir um entendimento com a liga, com todos os 40 clubes das série A e B", disse.

O tópico da divisão da renda de transmissão é considerado um dos mais delicados na criação da liga. Um acordo entre as partes nesse tema é um passo mais próximo para atirar a liga do papel. O Clube dos 13, que também funcionava como liga, foi "implodido" justamente por discordâncias na divisão de receita da TV.

Executivos da LiveMode, que negocia direitos de transmissão de competições esportivos, e da empresa de consultoria Alvarez & Marsal, também estiveram presentes no evento. A Associação Nacional de Clubes de Futebol (ANCF), representada pelo ex-presidente do Avaí, Francisco Battistotti, também participou da reunião.
 

Integrantes da Libra

 

Hoje, a Libra conta com Corinthians, Palmeiras, Santos, São Paulo, Botafogo, Flamengo, Vasco, Cruzeiro e Ponte Preta. O último a integrar foi o Botafogo, na semana passada, representado pelo empresário e dono John Textor, que destacou a importância de uma liga para o futebol brasileiro.

"Fiquei impressionado com a recepção calorosa que recebemos de um grupo com grandes dirigentes do esporte nacional. Também fiquei surpreso com a mente aberta do grupo e suas novas ideias. Ficou óbvio que teríamos grande sucesso juntos em levar o futebol brasileiro de volta ao seu lugar de direito no mundo. Podemos lutar uns contra os outros em campo, mas seremos imbatíveis enquanto parceiros na construção de uma Liga para deixar os brasileiros orgulhosos", disse Textor.

 

Ceará se pronuncia sobre reunião:

 

Na noite desta segunda-feira (16), o Ceará lançou uma nota oficial sobre a reunião no Rio de Janeiro.

"Dito de forma simples, a Liga deve criar as condições para maximizar o tamanho da receita total e ser compartilhada de forma justa. Os clubes signatários definiram que estarão representados por consultores especializados que deverão atuar para negociar as questões econômicas e comerciais com o interlocutor/representante do grupo de clubes que anunciou uma união sob o nome de LIBRA. O objetivo dessa negociação entre os clubes é a criação da Liga com os 40 participantes das Séries A e B a partir de parâmetros técnicos e objetivos". 

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte

Assuntos Relacionados