Após ser dispensado de clube, atleta cearense trabalha com entrega de alimentos na pandemia

Iago Emanuel, de 22 anos, ajuda a esposa para completar a renda

Legenda: Iago Emanuel viveu grande fase no Floresta, em 2017
Foto: Pedro Chaves

No futebol, os grandes salários são exceções. As realidades de Messi ou Cristiano Ronaldo estão longe de representar a rotina dos que encaram a profissão. Assim é o caso do cearense Iago Emanuel: dispensado devido à pandemia de Covid-19, o volante precisou se reinventar junto da família, e tem a entrega de alimentos como novo desafio.

Na carreira, atuou nas categorias de base de Ceará e Fortaleza. Como profissional, passou por muitos times até chegar no Juazeirense/BA em 2020. Com dificuldades financeiras, a diretoria do clube optou por rescindir o contrato do atleta de 22 anos.

“Uma semana depois (do início da pandemia), o presidente chegou nos atletas para avisar que ia ter a quebra de contrato, para prevenir todo mundo. Assim como estava acontecendo no mundo todo, lá não dava para ser diferente”, explica.

Legenda: Iago ajuda os serviços da esposa como entregador
Foto: reprodução / TV Verdes Mares

Casado há três anos com Larissa, o jogador passou a auxiliar a esposa na entrega de kits de comida para eventos. A renda também é completada através da comercialização de produtos online.

“A gente trabalha com eventos de casamentos, festas de 15 anos, infantil. Na verdade, levamos toda a estrutura para a casa do cliente. Nesse período ficamos pensando o que fazer. Surgiu a ideia de montar os kits e levar até as casas dos clientes. Estamos aprendendo a viver com menos, mas é bem complicado, porque o padrão de vida mudou totalmente”, revela a companheira.

Com a flexibilização do isolamento social em muitas regiões brasileira, com possibilidade de retorno do futebol, Iago aguarda o contato de outros times para seguir na carreira. Um dos principais momentos nos gramados ocorreu em 2017, quando foi campeão da Fares Lopes pelo Floresta.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte