Um ano após catástrofe, Brumadinho segue paralisada

Além do sofrimento do luto, a região enfrenta o estigma ambiental do desastre, com a poluição da mineração: casas abandonadas, populações realojadas, pescadores e agricultores proibidos de praticar suas atividades