Velório de vítimas de ataque a escola de Saudades (SC) ocorre no ginásio da cidade

Uma professora, uma agenda educativa e três crianças foram mortas a facadas

foto de velório no ginásio da cidade de Saudades
Legenda: Velório de vítimas de ataque a escola municipal em Saudades (SC)
Foto: Reprodução: Globo/Mateus Castro/ NSC TV

O velório das cinco vítimas do ataque a uma escola municipal de Saudades, em Santa Catarina, ocorre no Parque de Exposições Theobaldo Hermes, onde funciona o ginásio da cidade, desde a noite de terça-feira (4).

Três crianças, uma agente educativa e uma professora foram mortas a facadas, no ataque que ocorreu às 11h de terça-feira. Os corpos das vítimas chegaram ao local do velório por volta de 4h. 

A missa de corpo presente começou às 9h, realizada pelo Bispo Dom Odelir José Magri da Diocese de Chapecó. Segundo a prefeitura, o sepultamento deve acontecer após a celebração, no Cemitério Municipal de Saudades. 

Entre as vítimas, estão Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos, professora da escola; e Mirla Amanda Renner Costa, de 20 anos, agente educacional da creche. 

As crianças mortas são Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses; Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses; e Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses. 

Creche Aquarela em Santa Catarina atacada por jovem em maio de 2021
Legenda: O autor do crime tem 18 anos é morador da cidade e não teve a identidade revelada pelas autoridades
Foto: divulgação/Corpo de Bombeiros

A creche se chama Aquarela, atende crianças entre dois e seis anos, e está localizada na Rua Quintino Bocaiúva, que compreende os bairros Laje de Pedra e Sagrada Família, em Saudades.

As primeiras ligações de socorro teriam sido registradas por volta das 11h, segundo a Polícia Militar. A ocorrência ficou a cargo do 2º Batalhão da PM, da cidade de Chapecó.

Criança ferida

Uma outra criança, de 1 ano e 8 meses, também foi atingida e precisou passar por uma cirurgia. Segundo o portal G1, o bebê está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica do Hospital Regional do Oeste, em Chapecó. 

Um boletim médico divulgado às 7h30 indica que o quadro médico do bebê é estável. Ele foi atingido na bochecha, lábios, barriga e teve uma perfuração em um pulmão.

Autor do ataque 

O autor do ataque é um homem de 18 anos, morador da cidade. Segundo a Secretaria da Segurança Pública de Santa Catarina, ele tentou suicídio após o ataque, mas foi interrompido pelos agentes de segurança.

O adolescente foi atendido, passou por uma cirurgia e não corre risco de vida. Ele tentou entrar em outros locais da escola, mas as professoras trancaram as salas com as crianças dentro e o impediram. Quando ia de ser capturado, deferiu golpes contra ele mesmo. 

O Instituto Geral de Perícias (IGP) afirmou, em coletiva de imprensa, que o adolescente entrou com duas facas na escola, mas só usou uma. Todas as vítimas receberam pelo menos cinco golpes

Ele não tinha antecedentes criminais e ninguém da sua família suspeitava que ele planejava o crime, ainda segundo IGP. A possível motivação do crime não foi divulgada pela polícia. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil