Mortos em chuvas de Petrópolis chegam a 195 e desaparecidos somam 69

Entre as vítimas do temporal, há pelo menos 33 crianças e adolescentes

tragédia em petrópolis
Legenda: Deslizamento de terra fez casas desabarem na cidade serrana
Foto: Florian Plaucheur/AFP

Até a noite dessa terça-feira (22), o Corpo de Bombeiros confirmou a morte de 195 pessoas e o desaparecimento de outras 69 no temporal que provocou deslizamentos de terra e inundações há uma semana em Petrópolis, cidade serrana do Rio. 

Segundo a Polícia Civil, há 113 mulheres e 73 homens entre os mortos, sendo 33 crianças ou adolescentes. O Instituto Médico Legal (IML) identificou 179 corpos, e liberou 170 deles. 

O IML também recebeu partes de outros nove corpos, mas a identificação será possível apenas mediante coleta de material genético dos parentes.

Retorno das chuvas

Nessa terça-feira, uma semana após as fortes chuvas que culminaram na maior tragédia vivida no município, novas precipitações assustaram a população. Com 41 milímetros em uma hora, a Defesa Civil precisou acionar o toque de mobilização das sirenes do Quitandinha, nas localidades do Duques, Amazonas e Rio de Janeiro.

A previsão inicial do Climatempo era de que havia 90% de chance de chover 35 mm ao longo do dia em Petrópolis. 

Para esta quarta-feira (23), a empresa de meteorologia estima sol e aumento de nuvens com 90% de possibilidade de chover 25mm ao longo do dia, especialmente durante a manhã e à noite. 

Estimativa de chuva

  • 0h: sem chuva
  • 2h: sem chuva
  • 4h: sem chuva
  • 6h: sem chuva
  • 8h: sem chuva
  • 10h: 2,08 mm
  • 12h: 2,08 mm
  • 14h: 2,08 mm
  • 16h: 1,4 mm
  • 18h: 2,08 mm
  • 20h: 2,08 mm
  • 22h: sem chuva
Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil