Menina morta após ir à padaria gravou áudio para amiga agradecendo por presente; ouça

Bárbara foi encontrada na manhã da última terça-feira (2)

Montagem com fotos de Bárbara com amigas
Legenda: Menina que morreu após ir à padaria gravou áudio para amiga
Foto: Reprodução/Redes sociais

A estudante de Direito Riniemy Elizabeth compartilhou um áudio que a menina Bárbara Victória Vitalino Rodrigues, de 10 anos, enviou como agradecimento por um par de brincos. Conforme o Metrópoles, a gravação viralizou na internet, nessa terça-feira (2).

O corpo de Bárbara Vitória foi encontrado na manhã de terça. A menina estava desaparecida desde o último domingo (31) em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, após sair de casa para ir a uma padaria e não retornar mais. 

“Ei, Riniemy, sou eu, Bárbara. A senhora está bem? Sabia que eu estou usando muito aquele brinco que a senhora me deu? Eu já usei ele no meu aniversário, usei no aniversário da Manu, já usei para sair, já usei para ir na igreja com ele. Obrigado por tudo, tá, Riniemy?”, relatou. 

Em publicação no Instagram, Riniemy, que era amiga da criança, relatou que guardará um par de brincos recebido de presente de Bárbara. “Assim como você, Bárbara, guardada no meu coração”, escreveu ela.

As duas se conheceram em um projeto social. Riniemy chegou a ajudar a família de Bárbara com donativos.

Em entrevista ao jornal O Tempo, a estudante detalhou: “acabamos de atender uma família com cesta básica e poucos dias depois essa família que foi atendida me mandou mensagem pedindo ajuda para uma segunda família, essa segunda família era a da Bárbara”.

Entenda o caso 

Bárbara foi vista pela última vez no bairro Landi, na Região de Justinópolis. Seu corpo foi encontrado em um matagal próximo a um campo de futebol, por uma estudante que estava ajudando nas buscas. Conforme o g1, a criança estava amordaçada.

Rogério Rodrigues, pai da menina, disse que a filha brincava em frente à casa deles, por volta das 17h30 do domingo, quando pediu que ela fosse à padaria que fica a poucas quadras de casa. Ela buscaria pães para o café da família. Segundo o pai, era um trajeto que a criança já tinha o hábito de fazer.

Com a demora dela em voltar para casa, a família acionou as autoridades e viram em imagens de câmeras de segurança os passos da menina.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil