Criminosos assaltam agências bancárias e matam reféns em Araçatuba, no interior de São Paulo

Grupo estava fortemente armado e deixou rastros de destruição e pânico na cidade

Assalto em Araçatuba
Legenda: Reféns foram colocados em cima de carros durante ataque a bancos em Araçatuba
Foto: Divulgação

Três agências bancárias foram atacadas na madrugada desta segunda-feira (30), no Centro de Araçatuba, Interior de São Paulo. Os suspeitos fizeram pedestres e motoristas de reféns.  Pelo menos três pessoas morreram, segundo a Polícia Civil, sendo dois moradores e um criminoso

Os criminosos estavam distribuídos em 10 veículos e utilizavam explosivos com infravermelho, espalhados em pontos estratégicos da cidade. Para desviar a atenção dos agentes de segurança, o grupo usou drones.

Leia Mais

Um dos acessos ao município, a Rodovia Marechal Rondon, foi fechada para dificultar o acesso dos PMs. 

Durante a ofensiva, quatro veículos foram incendiados, sendo dois na rodovia, um no Centro, próximo aos bancos, e um ao lado do Batalhão de Ações Especiais de Polícia (BAEP).

assalto em araçatuba
Legenda: Grupo usou drone para monitorar o policiamento na cidade
Foto: Arquivo pessoal

'Implorei pela minha vida'

Imagens divulgadas nas redes sociais mostram uma espécie de "escudo humano" feito pelas vítimas. Uma das vítimas relatou que foi abordada pelos criminosos ao voltar de uma festa, e pensou que se tratava de uma blitz.

"Pararam carro, tive que mostrar minha barriga, me jogaram no chão, jogaram a gente dentro de uma caminhonete, sequestraram a gente. Fomos rezando o caminho todo. Pararam a gente no banco, apontaram a arma na minha cara várias vezes", detalhou.

Ela disse ainda que conseguiu fugir e se abrigar em um hotel. Eu tive que implorar pela minha vida, buscar ajuda. Tive que escapar, senão iam me matar. Implorei pela minha vida, mostrei minha cintura, viram que não tinha nada. Graças a Deus consegui sair correndo, entrei em um hotel. Estavam muito armados. Apontaram R15, AK 47 na minha cara".

Assalto em Araçatuba
Legenda: Moradores foram feitos de "escudo humano" durante ofensiva de assaltantes
Foto: Arquivo pessoal

'Sensação horrível'

O prefeito de Araçatuba, Dilador Borges, que mora a poucas quadras das agências bancárias, descreveu que acompanhou todos os tiros e foi uma "sensação horrível".

"Quando iniciou tudo isso, sentimos o drama que seria nossa noite, entrei em contato com o governador João Dória, que através do secretário de segurança disse que viria reforço de Rio Preto, Bauru e Prudente", complementou.

Segundo a PM, ainda há explosivos espalhados pela cidade que podem ser disparados por calor ou movimento. Por isso, a corporação orienta que todos os moradores não saiam de casa nesta segunda-feira (30).

A Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP) informou que “estão em andamento buscas para localizar os criminosos”. A nota também informa que “mais detalhes serão fornecidos ao término do registro da ocorrência".

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil