"Chama a polícia pra mim": Menino denuncia violência doméstica em prova e família ganha proteção

Um menino de 8 anos usou a avaliação escolar para fazer um pedido de socorro à professora, em Rondônia. Após o pedido de socorro, Polícia Civil foi notificada pela escola

Prova da criança
Legenda: No fim da prova, a criança pediu socorro à professora
Foto: Reprodução

Um estudante de oito anos utilizou a prova escolar para relatar que a família sofria violência doméstica e pedir a intervenção da escola, em Vale do Anari, em Rondônia. No fim do exame, ele escreveu: "Por favor me ajuda. Meu pai bate na minha mãe. Chama pra mim a polícia". As informações são do O Globo. 

Em seguida, ele anotou o endereço. A Polícia Civil foi ao local após ser notificada pela escola. Foi constatado que o menino e os três irmãos (de 13, 14 e 16 anos) também eram agredidos pelo homem há mais de 10 anos. 

As crianças foram encaminhadas para um abrigo da cidade. A família ficará sob proteção até a decisão da Justiça.

COMO PROCEDER EM CASO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

  • Ligue para um 180. Esse é um serviço de utilidade pública para o enfrentamento à violência doméstica. Além de receber denúncias de violações contra as mulheres, a central encaminha o conteúdo dos relatos aos órgãos competentes e monitora o andamento dos processos. A central também tem a atribuição de orientar mulheres em situação de violência, direcionando-as para os serviços especializados da rede de atendimento.

  • Também é possível realizar denúncias de violência contra a mulher pelo aplicativo Direitos Humanos Brasil e na página da Ouvidoria Nacional de Diretos Humanos (ONDH) do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), responsável pelo serviço.

  • O equipamento Casa da Mulher Brasileira (CMB) concentra todos os órgãos de assistência à mulher vítima de violência. Ele fica na Rua Tabuleiro do Norte, S/N, no Bairro Couto Fernandes, em Fortaleza. O telefone é: 3108-2999.

 

Telegram

Antes de ir, que tal se atualizar com as notícias mais importantes do dia? Acesse o Telegram do DN e acompanhe o que está acontecendo no Brasil e no mundo com apenas um clique: https://t.me/diario_do_nordeste

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil