Anvisa aprova extensão do prazo de validade da vacina Janssen contra a Covid-19

Doses que podem chegar ao Brasil esta semana tinham vencimento no dia 27 de junho

Vidro de vacina da Janssen
Legenda: As três milhões de doses da Janssen fazem parte do total de 38 milhões compradas pelo Brasil com a farmacêutica
Foto: Kamil Krzaczynski/AFP

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta segunda-feira (14) a ampliação do prazo de validade da vacina da Janssen contra a Covid-19. Com a decisão, o imunizante sai do prazo de vencimento de três para quatro meses e meio, caso esteja armazenada de 2 °C a 8 °C.

Em justificativa, a agência citou a decisão da agência norte-americana (Food and Drug Administration - US FDA), que também alterou o prazo de validade da vacina no último dia 10 de junho.

"A aprovação foi baseada em uma criteriosa avaliação dos dados de qualidade dos estudos que demonstrou que a vacina tende a se manter estável pelo período (4,5 meses)", comunicou a Anvisa.

Atraso na chegada

Um lote com três milhões de vacinas da Janssen estava programado para chegar ao Brasil nesta terça-feira (15). No entanto, a remessa teve entrega adiada para quarta (16), segundo informou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

A permissão para o envio das doses foi dada pela agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos ainda no sábado (12). Enquanto isso, na quinta, a empresa Jonhson & Jonhson comunicou o novo prazo de validade estipulado pela FDA.

Em nota divulgada na manhã desta segunda, o Ministério da Saúde disse que aguardava nova previsão de entrega. "A pasta aguarda confirmação da data por parte do laboratório, mas a expectativa é de que as doses cheguem ainda esta semana ao País em três remessas", informa a pasta.

Questionada sobre o atraso, a Janssen disse apenas que "segue dialogando com o Ministério da Saúde e outras autoridades locais com o objetivo de disponibilizar a vacina no país o quanto antes".

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil