Passageiro acusado de circular em metrô com varíola dos macacos desmente médico espanhol

O homem teve a identidade preservada e foi ouvido pelo jornal '20 minutos'

Passageiro no metrô de Madri
Legenda: Homem foi acusado de circular no metrô com lesões aparentes
Foto: reprodução/Instagram

O médico espanhol Arturo Henriques repercutiu nas redes sociais no último sábado (30), quando compartilhou a foto de um homem possivelmente infectado com a varíola dos macacos no metrô de Madri. No entanto, o suposto alvo da fotografia veio a público para negar que estivesse com a doença.

A informação foi confirmada pelo jornal espanhol 20 minutos. Segundo a publicação, o homem se identificou como M.A.R.M. e negou que a situação tenha acontecido da forma citada pelo médico. 

Neurofibromatose

Acusado de circular com a doença contagiosa no metrô da cidade,  o homem disse que tem neurofibromatose, uma doença que o acompanha desde o nascimento e causa lesões nas extremidades do corpo.

M.A.R.M. já teria até mesmo sido questionado por outros passageiros em diferentes ocasiões. Segundo ele, a doença não é contagiosa, causando crescimento de tumores nos nervos.

"Por isso, posso dizer que nunca falei com esse suposto médico", se defendeu o homem. Ele também pontuou que sempre pega o primeiro metrô saindo de Villaverde Alto e não teria encontrado o médico no metrô às 6h20. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo

Assuntos Relacionados