Empresária é trancada em depósito e espancada por ex-namorado em Boa Viagem

Caso é investigado como crime de lesão corporal doloso no contexto da violência doméstica, informou SSPDS. Suspeito é procurado pela polícia

Escrito por Redação,

Segurança
Mulher sofreu mordidas e socos
Legenda: Mulher sofreu mordidas e socos
Foto: Arquivo Pessoal

Uma empresária de 22 anos foi vítima de agressões físicas cometidas pelo ex-namorado no município de Boa Viagem, Interior do Ceará. A jovem relatou à TV Verdes Mares que, na sexta-feira (1º), foi trancada e espancada em um depósito. O suspeito é procurado pelo polícia.

Conforme relato da vítima, as agressões começaram já perto do fim do relacionamento do casal. Inicialmente, ele ofendia a empresária com palavras de baixo calão e agia com desprezo.

A cearense já tinha uma medida protetiva contra o homem antes mesmo das novas agressões ocorridas na sexta-feira. "Começou com palavras violentas, xingamentos, depois com puxão de cabelo, empurrão, pegando forte nos braços e depois partir para agressão de bater", relatou a empresária.

Antes de sofrer novas agressões, a mulher chegou a ser observada pelo homem no trabalho.

"Nesta sexta, por volta de 4h30/5h, bem antes, eu estava no estabelecimento, e ele olhando com quem eu tava, eu estava com três amigas minhas. Quando eu ia chegando em casa, ele ficou me ligando se eu não fosse onde ele tava, ele ia fazer uma escândalo  na porta da minha casa"


Por medo, a vítima acabou cedendo e foi até a casa do homem. "Chegando lá eu fiquei sentada, ele já fechou o portão e disse que eu ficasse olhando ele jogar e beber. Eu com medo, fiquei sentada e calada esperando uma brechinha para abrir o portão e sair". 

Espancamento

Em um momento do homem no celular, a empresária tentou fugir, mas o portão fez barulho e ele conseguir segurar a empresária.

"Eu abri o portão e rapidamente corri pra rua. Só que quando eu abri o portão fez barulho, ele rapidamente virou e me puxou pelo braço e cabelo e me jogou no estabelecimento dele, que é uma rua atrás da minha casa".

A vítima contou que sofreu tapas, chutes e mordidas durante o espancamento do ex-namorado.  

Pedido de prisão preventiva

Alan Moitinho Ferraz, promotor de Justiça, detalhou que o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) representou pela prisão preventiva do agressor da empresária no sábado (2). 

"Entramos em contato com a Casa de Saúde Adila Maria, onde solicitamos o prontuário médico e as fichas de atendimentos. Na sequência, foram solicitadas novas medidas protetivas de urgência e, no dia 2 de julho, o MPCE representou pela prisão preventiva do agressor, pela prática do feminicídio tentado". 

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS) informou que caso é investigado como crime de lesão corporal doloso no contexto da violência doméstica. A polícia segue em busca do agressor.