"Monstruosidade e covardia sem tamanho", diz Bolsonaro sobre o massacre em Suzano

O chefe do Palácio do Planalto se pronunciou apenas sete horas depois do atentado na escola pública

Foto: Foto: Sergio Lima/AFP

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) considerou o ataque na escola estadual Raul Brasil, em Suzano, uma "monstruosidade e covardia sem tamanho". O massacre ocorreu na manhã desta quarta-feira (13) em São Paulo e deixou dez mortos. 

"Presto minhas condolências aos familiares das vítimas do desumano atendado ocorrido hoje na Escola Professor Raul Brasil, em Suzano, São Paulo. Uma monstruosidade e covardia sem tamanho. Que Deus conforte o coração de todos!", escreveu no Twitter.

>Atiradores eram ex-alunos da escola estadual Raul Brasil

>Major Olímpio diz que tragédia em Suzano seria evitada se professores estivessem armados

O chefe do Palácio do Planalto se pronunciou apenas quase sete horas depois do atentado na escola pública. Uma dupla entrou por volta das 9h30min na instituição e atirou matando cinco alunos, duas funcionárias da escola e ferindo cerca de outras nove pessoas. 

Planalto 

Em nota, o Palácio do Planalto lamentou o massacre. "Mais uma vez, nosso país é abalado por uma grande tragédia. O Governo Federal manifesta seu profundo pesar com os fatos ocorridos na cidade de Suzano, em São Paulo, apresentando suas condolências e sinceros sentimentos às famílias das vítimas de tão desumana ação", diz a nota assinada pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.

Você tem interesse em receber mais conteúdo do Brasil?

Assuntos Relacionados