Não fez e levou

Confira a coluna deste domingo (1º) do comentarista Wilton Bezerra

Atletas de Fortaleza e Corinthians disputam bola
Legenda: O Fortaleza caiu de rendimento na volta do intervalo e perdeu para o Corinthians
Foto: Leonardo Moreira / FEC

O Fortaleza "mandou prender e soltar", no primeiro tempo.

Jogou com linhas adiantadas e encontrou espaços entre os compartimentos - meio- campo e defesa - do Corinthians.

Jussa, Moisés e Hércules praticaram tiro ao alvo contra a meta de Cássio.

Teve lance em que o goleiro corintiano deu mole e o tricolor brincou de gol perdido.

O zero a zero da primeira fase foi uma droga para o Fortaleza.

Como toda superioridade não aproveitada será castigada, o tricolor começou o segundo tempo levando um gol "safado".

Maicon recebeu de uma cobrança de escanteio, jogou na área, a bola bateu na cabeça de Jussa e entrou.

Um pouco mais tarde, o Corinthians não fez o segundo gol porque Walef fez uma defesa monumental em cabeçada de Gil.

Verdade, porém, é que, as alterações no time paulista e o belo segundo tempo de Willian fizeram diferença.

Nas modificações do Vojvoda, não entendi a saída de Moisés e, principalmente, a de Hércules.

Etapas distintas, com o Corinthians melhor no segundo tempo, sem ter a superioridade que o Fortaleza ostentou na primeira etapa.

Tricolor continua sem ganhar no Brasileiro.