Venda do Colégio 7 de Setembro inclui 100% das unidades de ensino básico

Compradora é a Rede Inspira, que também está adquirindo a Ipiranga, braço editorial do 7 de Setembro

Colégio 7 de setembro
Legenda: Colégio 7 de Setembro está entre os mais tradicionais do Ceará
Foto: Divulgação

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) publicou, no Diário Oficial da União, edital que torna público o processo de aquisição do Colégio 7 de Setembro pela rede Inspira. O negócio ainda está em avaliação pela autarquia.

Embora as partes tenham tratado a negociação como uma "parceria" quando divulgaram ao mercado as primeiras informações, os documentos publicados no Cade mostram que a Inspira está comprando a tradicional escola cearense na "totalidade do negócio relacionado à prestação de serviços de educação
básica e cursos pré-vestibular e seus ativos correspondentes". Tecnicamente, trata-se de uma "aquisição de controle".

O que está incluso na venda

Isso inclui todas as unidades do Colégio 7 de Setembro em Fortaleza — que atua desde o berçário até o Ensino Médio — e a totalidade das quotas representativas do capital social da Ipiranga, que opera em editoração e comercialização de livros didáticos.

O acordo não abrange unidades de Ensino Superior da empresa. O Colégio não mudará de nome após a conclusão do negócio.

Conforme os documentos, antes do fechamento da operação de aquisição, será realizada "reorganização societária com o objetivo de transferir para uma nova sociedade a totalidade dos negócios de Educação Básica, sendo esta integralmente detida pela empresa vendedora".

Uma segunda reorganização será feita para que a Ipiranga passe a ser integralmente detida pelo 7 de Setembro e, ao fim, a totalidade de ambas as quotas será adquirida pela Inspira.

"Após a Operação, a vendedora e as demais empresas que compõem seu grupo econômico não terão qualquer relação societária com a Inspira, com os negócios de Educação Básica ou com a Ipiranga", diz o documento.

Convergência de interesses

Informam as partes que a operação representa convergência de interesses entre as empresas. "Para a Inspira, o negócio faz parte da estratégia de realizar investimentos de longo prazo em empreendimentos de alto potencial no setor de educação" e "para a vendedora, envolverá uma boa oportunidade de negócio, permitindo focar em outras atividades".

A Inspira Mudança Participações S.A. é uma holding que tem por objeto a participação no capital de outras empresas atuantes nos setores de ensino básico e pré-vestibular no Brasil. Desde que a empresa recebeu, em 2020, investimento do Banco BTG Pactual, é atualmente detida por dois fundos de investimento geridos pelo Banco e por outros acionistas minoritários. A rede atua em vários estados.

Os valores da negociação com o 7 de Setembro não foram divulgados.



Assuntos Relacionados