Porto do Pecém bate recorde e movimenta 2 milhões de toneladas em um mês

O Complexo do Pecém avalia que os números indicam a retomada do crescimento

Legenda: O Complexo Portuário do Pecém registrou a maior movimentação de cargas em 19 anos
Foto: Kid Junior

O Porto do Pecém, instalado no município de São Gonçalo do Amarante, no Ceará, registrou movimentação recorde em um único mês. Foram 2.161.715 toneladas em agosto deste ano. O terminal jamais havia ultrapassado a barreira de 2 milhões de toneladas desde a inauguração, em 2002. As informações foram obtidas com exclusividade pela coluna.

O recorde anterior havia sido atingido ainda antes da pandemia, em outubro de 2019, quando foram movimentadas 1.859.970 toneladas. Com o resultado, o terminal apresentou um crescimento de 33% em relação a julho de 2021.

Na avaliação da administração do Complexo portuário, os números indicam uma retomada de crescimento. 

Na navegação nacional o saldo é positivo. Foram 7.763.198 toneladas nos primeiros meses de 2021. O aumento é de 36% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Entre os principais produtos comercializados em embarques e desembarques estão os minérios, combustíveis minerais, ferro fundido, sal e produtos da indústria de moagem.

O presidente do Complexo, Danilo Serpa, reforça a marca histórica do porto cearense em um momento de instabilidade comercial no mundo por conta da pandemia da Covid-19.

"Talvez poucas pessoas saibam que o Porto do Pecém funciona 24h por dia, todos os dias da semana. E essa disponibilidade em servir, como sempre nos orienta o governador Camilo Santana, fez e faz a diferença na logística do Ceará e do Brasil".
Danilo Serpa
Presidente do Complexo do Pecém

2021

Os resultados positivos se repetem no acumulado do ano. Entre janeiro e agosto foram movimentadas 13.821.259 toneladas em comercialização. Os números comprovam um crescimento de 32% em comparação ao mesmo período de 2020.

Números também são animadores quando há a comparação da movimentação nos primeiros meses de 2021 com 2020 em relação às cargas envolvendo o Pecém e outros países.

O crescimento foi de 27%. Entre embarques e desembarques, os principais produtos movimentados foram combustíveis minerais, ferro fundido, minérios, máquinas, ferro fundido e frutas.



Assuntos Relacionados