Complexo eólico da 2W em Icapuí deve começar a operar em maio de 2023

Foco da produção será o mercado livre de energia, que tende a crescer nos próximos anos

Energia eólica
Foto: Shutterstock

Com investimentos de R$ 1,4 bilhão, o parque solar da 2W Energia em Icapuí deve começar a operação em maio de 2023. Serão gerados quase 4 mil empregos durante as obras de construção.

Conforme o CEO da empresa, Cláudio Ribeiro, o projeto divide-se em duas fases. Na primeira delas, com aporte de R$ 650 milhões, funcionarão 25 aerogeradores produzidos pela Vestas, que tem fábrica no Ceará.

Para a etapa inicial, a 2W contratará financiamento de R$ 422 milhões com o Banco do Nordeste (BNB).

A fase 2, que demandará R$ 750 milhões em investimentos, tem previsão de início de operação para setembro do próximo ano. Outras 33 torres serão adicionadas ao complexo, totalizando 58 e uma capacidade instalada de 261 MW — suficiente para abastecer 670 mil residências.

Cláudio Ribeiro é CEO da 2W Energia
Legenda: Cláudio Ribeiro é CEO da 2W Energia
Foto: Divulgação

Escolha por Icapuí

Ribeiro explica que a empresa avaliou uma série de projetos e acabou optando por Icapuí pela boa relação entre a qualidade dos ventos que sopram no município do litoral leste e os aspectos fundiário e geológico.

A produção, informa o executivo, será 100% destinada ao mercado livre de energia, por meio do qual os consumidores podem contratar energia diretamente do gerador, garantindo custos mais baixos. Para os próximos anos, a companhia aposta na popularização desse formato, já bastante difundido em países desenvolvidos.

Mercado livre de energia

Um dos passos para a proliferação do mercado livre, aponta Ribeiro, é a aprovação do PL 414, que propõe medidas para modernizar a regulamentação do setor elétrico, possibilitando a expansão da livre aquisição de energia, inclusive para o consumidor residencial. No Congresso Nacional, a última movimentação da pauta foi em março deste ano.

Hoje, apenas 11 mil consumidores estão no mercado livre, que ainda é limitado a empresas com intenso consumo — com contas a partir de R$ 20 mil, aproximadamente. "O objetivo é chegar ao consumidor médio. O potencial é gigante. Nos próximos quatro ou cinco anos, o mercado livre deve crescer muito", projeta o presidente da 2W.

O empreendimento de Icapuí é o segundo da empresa em instalação no Nordeste. O Complexo Eólico Anemus, localizado no município de Currais Novos, no Rio Grande do Norte, deve entrar em operação em setembro de 2022 com capacidade de geração de 138,6 MW.



Assuntos Relacionados