Ceará pode contar com 6 novos investimentos em hidrogênio verde e 3 térmicas até o fim do ano

Informações foram confirmadas pelo secretário do Desenvolvimento Econômico, Maia Júnior, durante inauguração do 2º lote da Zona de Processamento de Exportação (ZPE)

Porto do Pecém, em Fortaleza
Legenda: Investimentos deverão se instalar no Complexo Industrial e Portuário do Pecém
Foto: Carlos Marlon

O Governo do Estado segue trabalhando para atrair investimentos do setor energia para o Ceará. Até o fim do ano a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet) espera finalizar os acordos com mais 6 empresas do setor de hidrogênio verde, a mais nova delas sendo confirmada nesta terça-feira (16) como sendo dos Estados Unidos.

Além disso, os próximos leilões da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) contará com três projetos concorrendo no Estado, que poderão trazer o investimento de terminal de regaseificação on-shore nos próximos meses. 

As informações foram confirmadas pelo titular da Pasta estadual, Maia Júnior, durante a inauguração do Setor 2 da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) do Ceará. 

"Já está delineada toda a visão estratégica, definida por um 'master plan' estabelecida pelos acionistas e pela diretoria do Complexo do Pecém. Tem empresas de energias renováveis, pás eólicas, empresas produtoras de energia 'off-shore', e uma refinaria sendo planejada. A gente fica na expectativa pelos projetos de refinaria, pelo nosso histórico no Estado, mas esse projeto é privado de um investimento israelense, que deverá produzir a mesma quantidade de barris da refinaria de Pernambuco", disse.

"Estamos investindo no desenvolvimento do Estado do Ceará e sabemos que os combustíveis fósseis ainda devem ter uma transição, mas também estamos focando em desenvolvimento sustentável", completou Maia.

Hidrogênio Verde 

Até o momento, o Ceará já confirmou acordos de entendimento com 12 empresas para investimentos em produção de hidrogênio verde nos próximos anos. Contudo, além dos projetos já com intenção confirmada, a Sedet já vem trabalhando nos bastidores para finalizar 5 novos acordos com empresas ainda não confirmadas

No entanto, Maia confirmou que a última empresa a demonstrar interesse no mercado cearense está sediada nos Estados Unidos.  

Empresas que já assinaram memorando de entendimento com o Governo

  • Enegix Energy
  • White Martins
  • Qair
  • Fortescue
  • Eneva
  • Diferencial
  • Hytron
  • H2helium
  • Neoenergia
  • Engie
  • Transhydrogen Alliance
  • Linde

Térmicas 

Já as térmicas disputando os leilões Aneel, que deverão contar com investimento das empresas Enel, Porto 100Positiva, terão a potência de 2 gigawatts cada.

Segundo secretário de desenvolvimento econômico do Estado, caso os projetos sejam aprovados o Ceará deverá contar com um novo terminal de regaseificação on-shore, como o que existia no Porto do Pecém, mas que teve as atividades encerradas por desabastecimento por conta de estratégias da Petrobras. 

Com as três novas térmicas aprovadas, o Estado, segundo Maia, deverá reforçar o mercado de abastecimento de gás natural e energia enquanto impulsiona os mercados de energia renovável nos próximos anos. 

As térmicas deverão participar dos leilões A1 e A2 da Aneel marcados para o próximo dia 3 de dezembro. 

"Aqui também tem 3 projetos que estamos disputando de termelétricas a gás natural nesse leilão que acontece em dezembro. Se formos vitoriosos, é mais um passo para consolidar aqui a produção de gás natural. As grandes marcas do mundo estão vindo para cá", destacou Maia.



Assuntos Relacionados