Apple, Amazon e mais: veja as empresas preferidas pelos cearenses para investimento nos EUA

Setor de tecnologia, seguindo o padrão do investidor brasileiro, aparece em destaque em dados sobre perfil dos cearenses

Legenda: A Apple, multinacional de produtos eletrônicos, aparece como preferida dos investidores cearenses
Foto: Agência Brasil

Investir em ações de empresas do mercado nos Estados Unidos pode ser, relativamente, uma novidade. Mas parece já haver, no Ceará, uma clara preferência por negócios no setor de tecnologia, segundo um levantamento da Passfolio, corretora que oferece o acesso de brasileiros aos papéis nas bolsas norte-americanas. 

Os dados da Passfolio indicaram que o investidor cearense segue, quase completamente, a tendência registrada para o perfil nacional, com a Apple aparecendo no top da lista de preferências. A multinacional de produtos eletrônicos surgiu com 19,04% da preferência dos investidores. 

Apesar de algumas mudanças no topo da lista em comparação com o perfil do investidor brasileiro, Amazon (16,75%), Facebook (16,37%) e Tesla (14,47%) surgem como as principais opções para aportes. Os dados da Passfolio ainda apontam, considerando o setor de tecnologia, Microsoft, Nvidia, e AT&T nas 20 empresas mais buscadas pelos cearenses. 

CONFIRA O RANKING NO CEARÁ: 

  1. Apple (AAPL): 19,04%
  2. Amazon (AMZN): 16,75%
  3. Facebook (FB): 16.37%
  4. Tesla (TSLA): 14.47%
  5. Disney (DIS): 14.34%
  6. Microsoft (MSFT): 13.71%
  7. Coca Cola (KO): 11.04% 
  8. Vanguard 500 Index Fund (VOO): 10.41%
  9. Realty Income (O): 10.28%
  10. Johnson & Jhonson (JNJ): 9.77%
  11. Vanguard Real Estate Index Fund (VNQ): 9.26%
  12. AT&T (T): 9.26%
  13. Alphabet Inc Class C (GOOGL): 9.14%
  14. Nvidia (NVDA): 8.38%
  15. Vanguard Total World Stock Index Fund (VT): 7.87%
  16. 3M (MMM): 6.85% 
  17. Alibaba Group (BABA): 6.47%
  18. JPMorgan Chase & Co (JPM): 6.09%
  19. Stag Industrial (STAG): 5.96%
  20. Alphabet Inc bdr (GOOG): 5.96%

CONFIRA O RANKING NO BRASIL: 

  1. Apple (AAPL): 34,29%
  2. Tesla (TSLA): 28,31%
  3. Amazon (AMZN): 26,43%
  4. Facebook (FB): 21,21%
  5. Microsoft (MSFT): 20,23%
  6. Disney (DIS): 18,37%
  7. Coca Cola (KO): 14,93% 
  8. Johnson & Jhonson (JNJ): 14,05%
  9. Vanguard 500 Index Fund (VOO): 13.08%
  10. Alphabet Inc Class C (GOOGL): 13.08%
  11. Berkshire Hathaway (BRKB): 11,67%
  12. AT&T (T): 11,18%
  13. Vanguard Real Estate Index Fund (VNQ): 10,83%
  14. Realty Income (O): 10,57%
  15. Nvidia (NVDA): 9,81% 
  16. Alibaba (BABA): 9,79%
  17. Invesco QQQ Trust Series 1 (QQQ): 7,74%
  18. Alphabet Inc bdr (GOOG): 7,70%
  19. iShares Gold Trust (IAU): 7,30%
  20. Netflix (NFLX): 6,39%

COMO INVESTIR EM AÇÕES NOS EUA

No Brasil, os investidores podem acessar as ações das empresas norte-americanas de três formas, garantindo diversidade de opções. 

Os BDRs (Brazilian Depositary Receipts) podem ser acessados pelas corretoras locais e servem como recibos das empresas negociadas no exterior. É importante ressaltar que, além das oscilações de mercado (considerando oferta e demanda), esse tipo de investimento varia a partir da flutuação cambial. Se o dólar se valoriza, os BDRs também ficam mais caros. 

A situação é semelhante com os ETFs (Exchange Traded Fund), que são fundos de investimento constituídos para replicar a rentabilidade de índice de referência, com alguns seguindo o mercado e as bolsas nos Estados Unidos. 

A terceira opção é acessar diretamente uma corretora nos Estados Unidos, por exemplo, e criar uma conta. Com uma burocracia maior, pela questão de documentação e distância física, essa opção pode acabar demandando mais do investidor.