Brisanet reverte prejuízo e registra lucro no primeiro trimestre

Empresa cearense, com sede em Pereiro, informa no seu relatório que pagou à chinesa Huawei R$ 230 milhões pela compra das primeiras ERBs para implantação do projeto piloto do 5G no Nordeste

Legenda: Funcionários da Brisanet instalam cabro de fibra ótica no interior do Nordeste
Foto: Brisanet / Divulgação

Maior empresa de telecom do Nordeste e uma das maiores do país, liderando o ranking da Anatel no quesito bom atendimento do cliente, a cearense Brisanet, com sede no município de Pereiro, no Leste do Ceará, reverteu o prejuízo de R$ 7,2 milhões do último trimestre de 2021 em lucro de R$ 9,5 milhões no primeiro trimestre deste exercício de 2022.

Os resultados financeiros da empresa comandada pelo empresário cearense José Roberto Nogueira foram divulgados ontem.

A Brisanet obteve, de janeiro a março de 2022, uma receta líquida de R$ 216,9 milhões, bem maior do que a do trimestre anterior, que foi de R$ 64,1 milhões.

Outro destaque do balanço da Brisanet foi sua receita operacional líquida, que cresceu 32% no 1T22 quando comparado ao 1T21 e 6% quando comparado ao 4T21. Esse resultado é fruto da expansão geográfica orgânica da Companhia que no 1T22 entrou em 19 novas cidades, e adicionou à sua base 66 mil novos clientes.

O ARPU (ticket médio) do B2C foi de R$91,41 no 1T22, um crescimento de 5% quando comparado ao do 1T21. Em um ano em que a concorrência na região cresceu base de clientes por meio de aquisições e em que os pequenos provedores, mesmo os adquiridos, reduziram preço para aumentar base, a Companhia, com sua estratégia acertada de expansão orgânica, aumentou seu ticket médio como resultado direto da expansão em capitais e da maior penetração nas classes A e B. Em relação ao trimestre anterior, o ARPU permaneceu praticamente estável.

O EBITDA ajustado do 1T22 foi de R$77,6 milhões com margem de 35,8%, um crescimento de 2,3% quando comparado ao EBITDA do 4T21, evidenciando a melhoria de margem esperada a medida que a base de clientes aumenta nas cidades mais recentes.
 
A empresa está concentrada em aumentar a taxa de ocupação dos HPs construídos desde julho de 2021 (1,9 milhão de HPs nos últimos 9 meses), de modo a diluir esses custos e retornar a um patamar de rentabilidade mais próximo do histórico. 

No último mês de março, a Brisanet comprou da Huawei as primeiras ERBs para implantação do projeto piloto do 5G. Esse investimento, no valor de cerca de R$ 230 milhões, foi pago a título de Adiantamento a Fornecedores e representa a maior parte do valor que deverá ser investido este ano nesta linha de negócio.