Os méritos do Iguatu e de Washington Luiz na histórica classificação sobre o Ceará

De forma histórica, o Azulão eliminou o Ceará garantiu vaga nas semifinais do Cearense

Washington Luiz em treino do Iguatu
Legenda: Washington Luiz faz bom trabalho no Iguatu
Foto: João Marcos/Iguatu

“Ninguém acredita na nossa classificação, mas nós que estamos aqui diariamente precisamos acreditar”. Essa foi a frase do técnico Washington Luiz, técnico do Iguatu, no primeiro jogo contra o Ceará, pelas quartas de final do Campeonato Cearense. Uma declaração consciente.

Nas entrevistas, o comandante do Azulão sempre ressaltou o favoritismo do adversário. “Uma equipe de Série A, de maior estrutura, e do outro lado um time do interior em busca de um protagonismo no cenário cearense”, disse Washington.

VEJA ENTREVISTA EXCLUSIVA COM O TÉCNICO WASHINGTON LUIZ

O Iguatu ascendeu este ano à Primeira Divisão do Estadual com Washington Luiz. É um time modesto, mas com jogadores conhecidos. Hoje, possui folha salarial em torno de R$ 130 mil. O Azulão fez uma primeira fase sólida e conseguiu de forma histórica chegar às semifinais do cearense.

A festa no interior foi como a conquista de um título. Otacílio Marcos, um dos artilheiros do time, trouxe a esperança aos 35 minutos do 2º tempo. Depois disso, o improvável do futebol aconteceu. Alguém imaginaria que uma equipe do interior, com pouca estrutura (repito: uma folha salarial de R$ 130 mil) poderia desbancar um dos “grandes” da capital? 

Treinador vitorioso

Washington Luiz observa Romário em jogo contra o Ceará
Legenda: Washington Luiz observa Romário em jogo contra o Ceará
Foto: João Marcos/Iguatu

É preciso valorizar esta classificação, dar méritos ao técnico Washington Luiz, que já foi considerado o “Rei dos Acessos”. Uma denominação que ele não gosta, mas vale a pena lembrar os momentos históricos:

  • Acesso à Série B Cearense: Juazeiro (2009); Iguatu (2012) e Barbalha (2013 e 2017)
  • Teve também acessos à Série A Cearense: Barbalha (2018); Caucaia (2019); Icasa (2020) e Iguatu (2021)
  • Títulos da Série B: Barbalha (2018); Caucaia (2019); Icasa (2020)
  • Títulos Taça Fares Lopes: Barbalha (2013) e Guarani (2016). Além das classificações para a Série D com Guarani de Juazeiro e também com o Guarany de Sobral.

Washington Luiz conhece o futebol cearense, isso não podemos questionar. Talvez ele não seja visto ainda pelos “grandes da capital” como deveria, até porque os clubes brasileiros ainda têm a cultura de valorizar quem vem de fora. Mas Washington, conscientemente, sabe que é preciso continuar o trabalho com os clubes de menor porte e  tentar colocar essas equipes em um espaço que possam ser vistas de melhor forma.

A eliminação do Ceará de forma precoce no Cearense ainda causou mais impacto, mas não tira os méritos de uma equipe do interior que fez por merecer e segue viva atrás de um título inédito.