Análise: sistema defensivo do Ceará vai bem, mas ataque volta a pecar em empate com o Sport

Defesa se comportou bem, mas ataque deixou a desejar em empate em 0 a 0

Messias tira bola de cabea
Legenda: Messias teve grande atuação no sistema defensivo do Ceará
Foto: Felipe Santos / Ceará SC

O empate em 0 a 0 entre Ceará e Sport acabou sendo o que muita gente já esperava: um duelo sem muita inspiração ofensiva, com poucas chances e sistemas defensivos prevalecendo. De positivo, a ampliação da invencibilidade, já que agora são nove jogos sem perder no Brasileirão, com três vitórias e seis empates.

Em termos de atuação, a defesa toda foi bem. De Richard aos volantes, especialmente Fernando Sobral, houve atuação segura e correta. Foi o 6º jogo do Ceará sem sofrer gols no Brasileirão (praticamente a metade) e a segunda partida consecutiva que a equipe deixa o campo sem ser vazada.

Quem merece mais destaque é o zagueiro Messias, que foi muito bem nos duelos individuais, afastou todas as bolas que disputou e esteve soberano na zaga. Não deixou os atacantes do Sport se sobressaírem em momento nenhum. Tanto é que o time pernambucano não teve nenhuma chance clara para marcar e pouco ameaçou a meta de Richard.

ATAQUE VOLTA A PECAR

Legenda: Partida foi muito truncada e os sistemas defensivos prevaleceram
Foto: Felipe Santos / Ceará SC

Por outro lado, o sistema ofensivo voltou a pecar. O Ceará até teve chances de vencer o jogo, mas acabou pecando bastante nas finalizações. Das 14 conclusões, 11 foram para fora e 3 travados. Não teve nenhum chute sequer na direção do gol. É muito pouco.

Rick e Lima foram os jogadores que levaram mais perigo. O camisa 45, aliás, é o único que mostra maior lucidez no ataque, chamando a responsabilidade e aparecendo como protagonista na criação das melhores oportunidades. Porém, errou bastante o alvo.

Outras peças acabam acumulando mais atuações discretas. Cléber, Jorginho e Vina são alguns que pouco acrescentaram.

O empate com o Sport serviu para reforçar que se há algo a se evoluir no Ceará com maior velocidade, é o aspecto ofensivo. E isso não é de hoje.