Investimentos em ETF: simplicidade e sofisticação

Foto: Shutterstock

No mercado financeiro, temos a nossa disposição a possibilidade de investir em diferentes classes de ativos. No rol de alternativas, temos ações, fundos imobiliários, BDRs, títulos públicos, CDBs, etc. Assim como na vida, na hora da decisão da alocação dos investimentos, o equilíbrio sempre deve ser buscado. 

Na seara dos investimentos, os ETFs* vêm ganhando relevância entre os investidores brasileiros, sobretudo por dois fatores: simplicidade e sofisticação.  

O QUE SÃO ETFs? 

O ETF é um fundo de índice, negociado na bolsa de valores, assim como as ações, onde o investidor pode alocar seus investimentos, mesmo com poucos recursos, de forma diversificada. 

O investidor, com o ETF na carteira, passar deter ativos que compõem o índice de referência de mercado a baixo custo, quando comparado a uma cesta de ações do índice.  

Caso o investidor queira investir na bolsa, por meio do principal índice da bolsa de valores, o Ibovespa, e comprar um lote de ações de cada empresa, serão necessários “apenas” R$ 204.068,00**. Se for apenas 1 ação de cada corporação, serão R$ 2.040,68. Vale salientar um problema, comprando 1 lote ou 1 ação, sua “cesta” de ações ainda estará desbalanceada do índice Ibovespa.  

Por meio de ETF, o investidor pode adquirir todo o “combo” de ativos do Ibovespa, somente com a compra de 1 cota de alguns ETFs negociados na bolsa, que tem preços mais acessíveis, atualmente menos de R$120,00**.  

EVOLUÇÃO DOS ETFS NO BRASIL 

O número de investidores em ETFs no Brasil cresce de forma robusta. Em 2016, eram apenas 22 mil. No último mês de março, já são mais de 630 mil investidores que possuem ETS em suas carteiras de investimentos.
 
Ano Investidores
2016 22 mil
2017 27 mil
2018 47 mil
2019 127 mil
2020 288 mil
2021 595 mil
2022*** 631 mil
Fonte: B3 

Em valores, o patrimônio da indústria de ETFs no Brasil saiu de R$ 4 bilhões em 2016 e alcançou R$ 47 bilhões em março de 2022. 

SIMPLICIDADE E SOFISTICAÇÃO 

Confesso que fico extremamente otimista com o avanço de ETFs no Brasil. Com apenas 1 operação, de forma simples, pelo celular ou internet, o investidor tem em sua carteira um investimento com vários ativos. 

Em outro vetor, a sofisticação é alcançada pelas diversas estratégias de investimentos disponíveis nos ETFs no Brasil, uma vez que o investidor pode escolher índice de ações amplos, commodities, dividendos, investimentos ESG, Small Caps, fundos imobiliários, renda fixa, inflação, ativos internacionais, ouro e criptomoedas.  

O interessante é que os ETFs no Brasil também não param de crescer no quesito diversificação. Neste mês de abril, foi lançado o primeiro ETF de NFTs (NFTS11); também passou a ser negociado o primeiro ETF ligado à plataforma de Smart Contract (WEB311); além do lançamento de 21 BDRs de ETFs, o que significar acessar os ETFs americanos por meio dos BDRs negociados na bolsa brasileira.

Por fim, na hora de investir, inclusive em ETFs, recomenda-se pensar com serenidade nas estratégias e atuar de maneira inteligente, sempre com suporte de profissionais especializados. 

Grande abraço e até a próxima semana. 

Este texto reflete, exclusivamente, a opinião do autor. 

 

* Exchange Traded Funds 

** ativos que compõem o Ibovespa e preços de encerramento do dia 22/04/2022. 

*** março de 2022