Fortaleza aguarda definição de Vojvoda sobre renovações de Marcelo Boeck e Osvaldo

Atletas encerraram contratos em dezembro e ainda não acertaram renovação

Marcelo Boeck e Osvaldo
Legenda: Marcelo Boeck e Osvaldo ainda não têm futuro definido
Foto: SVM

A diretoria do Fortaleza trabalha na montagem do elenco para a temporada de 2022 e ainda avalia as situações do atacante Osvaldo e do goleiro Marcelo Boeck, que encerram vínculo em dezembro. No momento, o clube aguarda uma posição definitiva da comissão técnica sobre o futuro dos atletas.

A indefinição ocorre porque os atletas são analisados de acordo com o planejamento do técnico argentino Juan Pablo Vojvoda. "Ver se a comissão técnica conta com eles", afirmou Sérgio Papellin, executivo de futebol do Fortaleza.

Na Argentina com a família, o comandante tem chegada ao Brasil prevista para a próxima quinta-feira (6). Apesar da distância, participa de modo ativo das decisões do departamento de futebol envolvendo o plantel.

A expectativa é de que as situações sejam resolvidas nos próximos dias. Em 2022, o Leão disputará o Campeonato Cearense, a Copa do Nordeste, a Série A, a Copa do Brasil e a Libertadores.

Histórico de conquistas

Com 37 anos, Boeck encerrou o ano como titular da posição e tem status de ídolo junto da torcida. A chegada ao clube foi em 2017, quando participou da saída da Série C, acumulando depois feitos importantes, como o título da Série B, a vaga na Copa Sul-Americana e agora na Taça Libertadores.

Marcelo Boeck comemora com a torcida do Fortaleza
Legenda: Ídolo do Fortaleza, Marcelo Boeck comemorou a vaga na Libertadores com a torcida
Foto: Kid Júnior / SVM

Ao todo, foram 139 partidas com a camisa tricolor. Em 2021, participou de 21 jogos. Para o setor, o clube tem Felipe Alves, Max Walef e anunciou ainda a chegada de Fernando Miguel, ex-Atlético-GO.

No caso de Osvaldo, a relação com o Fortaleza foi iniciada desde as categorias de base. Aos 34 anos, o atacante foi revelado no Pici e superou a marca de 200 partidas no clube ao longo de 2021.

Com menos espaço nos titulares, participou de 29 exibições e marcou um gol no último ano. Na sequência final do Brasileirão, recebeu mais chances de Vojvoda e iniciou em campo contra o Bahia.