Ceará aciona Fifa contra Cerro Porteño por falta de pagamento de Mateus Gonçalves; veja dívida

A transferência ocorreu no início de 2021, mas o clube paraguaio não efetuou todo o pagamento

Mateus Gonçalves faz sinal positivo em apresentação no Cerro
Legenda: O atacante Mateus Gonçalves foi comprado pelo Cerro Porteño-PAR em janeiro de 2021
Foto: divulgação / Cerro Porteño-PAR

A diretoria do Ceará Sporting Club entrou com uma ação na FIFA contra o Cerro Porteño-PAR. O motivo é a falta de pagamento do clube paraguaio referente a venda do atacante Mateus Gonçalves, no início de 2021. O prazo para quitação da dívida era até o dia 30 de setembro.

O Diário do Nordeste apurou que o time negociou 100% dos direitos econômicos do atleta por US$ 420 mil (cerca de R$ 2,3 milhões na cotação da época). O Cerro parcelou o montante em três parcelas, mas transferiu apenas a entrada, de US$ 100 mil. Restam US$ 320 mil (cerca de R$ 1,7 milhão).

No âmbito jurídico, a gestão alvinegra aguarda uma resposta da Fifa sobre a punição. Dentro do protocolo da ação, uma notificação foi emitida para a Associação Paraguaia de Futebol (APF) e para o Cerro. O caso está em análise, mas o Vovô tem a expectativa de uma punição ao devedor.

Em campo, Mateus Gonçalves atuou em 33 jogos e marcou um gol. O contrato é até o fim de 2023.

Punição

Para pendências no pagamento de transferências, um protocolo adotado em episódios recentes é o bloqueio da inscrição de novos jogadores por parte do clube até a regularização da dívida. No futebol brasileiro, times como Cruzeiro e Santos já foram impedidos de anunciar reforços por esse motivo.

O entrave é aplicado para jogadores do mercado nacional e internacional. Na quarta-feira (11), por exemplo, o Cerro anunciou que irá comprar o goleiro Jean junto ao São Paulo por US$ 1,1 milhão.

O time paraguaio está classificado para a fase de grupos da Libertadores de 2022 e trabalha na montagem do elenco do ano vigente. Fundado em 1912, é um dos mais tradicionais do Paraguai.