Ceará perde para o Corinthians e tem sequência invicta na Série A quebrada

Vovô falha muito defensivamente e é derrotado para o time paulista fora de casa por 3 a 1, perdendo uma invencibilidade que já durava 11 partidas

Legenda: O Ceará não repetiu as boas atuações na Série A e foi derrotado fora de casa para o Corinthians
Foto: Felipe Santos / Ceará SC

Em uma incomum partida ruim defensivamente, o Ceará errou demais e foi derrotado pelo Corinthians por 3 a 1 na Neo Quimica Arena, em São Paulo, pela 16ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

O Alvinegro sofreu dois gols ainda no 1º tempo, ambos com Adson, aos 17 e 30 minutos, complicando suas pretensões na partida. O time de Guto Ferreira ainda sofreria o 3º gol com o estreante Renato Augusto aos 23 minutos e só descontaria com Rick, no minuto seguinte.

O jogo

O Ceará começou a partida precavido, esperando a iniciativa do Corinthians, que não é mandante forte na Série A. Embora tenha iniciado o jogo bem compactado, povoando o meio campo para evitar a criação do adversário, o jogo ofensivo não fluiu.

O time tinha dificuldade para criar jogadas, mesmo com Fernando Sobral, Marlon e Jorginho no meio. E Mendoza e Lima, bem marcados na frente, não conseguiam acionar Cléber.

Se o setor ofensivo ainda não tinha se acertado, a defesa cochilou lá atrás e permitiu o Corinthians abrir o placar, aos 16 minutos.  A defesa alvinegra, geralmente bem postada e segura, não marcou jogada entre Jô e Roni, e Adson recebeu livre de marcação para vencer Richard.

Após o gol sofrido, o Vovô tentou sair um pouco mais, mas outra falha defensiva complicou o jogo aos 29 minutos: Fábio Santos teve espaço para cruzar na cabeça que Adson, que estava livre de marcação, acertando o canto de Richard: 2 a 0.

Com a desvantagem, o Ceará adiantou as linhas, foi para frente, e Lima criou duas chances, mas não conseguiu marcar. Primeiro, ele arriscou de fora da área. E na segunda, recebeu ótimo passe de Mendoza e bateu rente à trave de Cássio.

2º tempo

Para a etapa final, já com Rick no lugar de Jorginho, o Ceará começou tomando a iniciativa, mas sem criar grandes chances com bola rolando. Mas na bola parada, em escanteio, Luiz Otávio quase marca de cabeça, em lance que Cássio fez defesa difícil e Cléber perdeu no rebote, aos 8 minutos.

Já com o volante Naressi e o atacante Jael no jogo, o Vovô continuou com dificuldade de criação, parando na competente marcação do time da casa. 

E com o morno, o Corinthians marcou o 3º gol em belo chute de Renato Augusto, que estreava e havia entrando há 5 minutos. Ele recebeu na entrada da área sem combate dos jogadores alvinegros e bateu por cima de Richard com categoria: 3 a 0.

O placar, que era elástico pela qualidade defensiva do Ceará, era justo pelas falhas apresentadas, mas o Vovô ainda assim não se entregou. No lance seguinte, Naressi brigou pela bola, e Jael deu passe para Rick, que em bela jogada, bateu forte para diminuir o placar para 3 a 1 aos 24 minutos.

Após o gol, o técnico Guto Ferreira pôs Airton e Erick no setor de frente, para pressionar o Corinthians, mas não criar jogadas de perigo. Assim, embora tenha buscado reagir, ficou nítida a falta de força ofensiva, não evitando a derrota.

Tabela

Com o resultado, o Alvinegro teve sua sequência de 11 jogos invicto quebrada, se mantendo com 23 pontos na 7ª colocação.

A próxima partida do Vozão será diante do Flamengo, no domingo (22), às 16 horas no Castelão.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 3 X 1 CEARÁ

Competição: Campeonato Brasileiro - Série A - 16ª rodada
Local: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)
Data: 15 de agosto de 2021
Horário: 16 horas
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa/PR)
Assistentes: Bruno Boschilia (Fifa/PR) e Rafael Trombeta (PR)
Cartões amarelos: Fábio Santos (COR); Jael (CEA)
Gols: Adson (2x) e Renato Augusto (COR), Rick (CEA)

CORINTHIANS: 
Cássio; Fagner, João Victor, Gil e Fábio Santos; Gabriel, Roni (Renato Augusto) e Giuliano (Xavier); Mosquito (Marquinhos), Adson (Mateus Vital) e Jô. Técnico: Sylvinho

CEARÁ:
Richard; Buiu, Messias, Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Marlon (Pedro Naressi) e Fernando Sobral; Lima (Erick), Jorginho (Rick) e Mendoza (Airton); Cleber (Jael). Técnico: Guto Ferreira

 

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte