Boxeadora Beatriz Ferreira leva medalha de prata na categoria peso leve dos Jogos Olímpicos

Atleta perdeu para a irlandesa Kellie Anne Harrington por 5 a O

BOXE BEATRIZ FERREIRA
Legenda: Com a conquista da pugilista, boxe brasileiro obteve, ao todo, três medalhas nesta edição dos jogos
Foto: Jonne Roriz/COB

A boxeadora brasileira Beatriz Ferreira ficou com a medalha de prata na categoria peso leve (57-60kg) dos Jogos de Tóquio, neste domingo (8), ao ser derrotada pela irlandesa Kellie Anne Harrington, em decisão unânime dos árbitros (5 a 0).

O confronto começou com Beatriz Ferreira atacando e a irlandesa buscando manter a distância, mas acertando alguns golpes, o que levou o árbitros a dar uma vitória por 3 a 2 para a baiana.

Na etapa seguinte, a boxeadora europeia foi mais efetiva e acertou mais vezes a adversária, conquistando um placar de 5 a 0.

No terceiro e último assalto, Beatriz tentou aumentar a pressão, mas Harrington soube administrar o combate, obtendo novamente a vitória por 5 a 0, ficando assim com o ouro.

"Eu saí do Brasil com a meta de conseguir estar no pódio. Tentei mudar de cor, mas infelizmente não consegui. Claro que o objetivo era conseguir o ouro, mas o trabalho continua, eu estou muito feliz com essa aqui", declarou Beatriz Ferreira após receber a prata, em entrevista ao canal SporTV.

Ainda assim, com este segundo lugar no pódio na capital japonesa, a pugilista baiana de 28 anos registrou o melhor resultado do boxe feminino do Brasil em uma edição das Olimpíadas, superando o bronze de Adriana Araújo em Londres-2012, na estreia da categoria feminina no programa olímpico.

"Essa é a razão pela qual você é um atleta, chegar ao topo, mas estou feliz por chegar ao pódio (...) A preparação durante esta pandemia foi muito difícil e todos nós que viemos aqui somos campeões", disse a baiana.

Resultado histórico

Esta também é a terceira medalha brasileira no boxe no Jogos de Tóquio, depois do bronze de Abner Teixeira na categoria peso pesado (até 91kg) e o ouro de Hebert Conceição, no peso médio (até 75kg). Ao todo, o Brasil soma 20 medalhas nesta edição dos Jogos Olímpicos, com 7 de ouro, 5 de prata e 8 de bronze. 

Este duelo pelo título olímpico na categoria peso leve reuniu duas atletas que nunca haviam se enfrentado antes e campeãs mundiais, com a representante da Irlanda ficando com o título em 2018 (depois do vice em 2016) e a brasileira vencendo em 2019, última edição do torneio, no qual Harrington não participou por estar lesionada.

"Estavam no ringue a campeã mundial de 2018 e a de 2019, duas das melhores do mundo, batalhando por uma medalha de ouro olímpico. Nós duas somos ganhadoras, assim que sinto", reconheceu Harrington.

“É preciso mostrar respeito independentemente do resto. Somos mulheres, somos guerreiras. Aceitamos que um dia vencemos e outro perdemos e que temos de continuar a lutar", destacou a brasileira.

 

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte