Walkyria Santos vai a Brasília pedir aprovação de Lei Lucas Santos contra cyberbullying

Cantora pede aprovação em caráter de urgência. Jovem foi encontrado morto após sofrer comentários homofóbicos

Cantora Walkyria Santos ao lado do filho Lucas Santos
Legenda: Diversos seguidores, inclusive famosos, apoiaram a lei nos comentários da cantora
Foto: reprodução/Instagram

A cantora de forró Walkyria Santos foi a Brasília (DF) com o intuito de conversar com parlamentares e pedir a aprovação da Lei Lucas Santos, em homenagem ao filho. O adolescente, de 16 anos, foi encontrado morto após sofrer comentários homofóbicos no TikTok.

Na última quarta-feira (4), o deputado federal Julian Lemos (PSL-PB) apresentou Projeto de Lei (PL) 2699/2021, denominado Lucas Santos em referência ao filho da cantora da Banda Magníficos. O PL intenta prever a criminalização da prática de "haters" — pessoas que disseminem ódio ou façam comentários discriminatórios — na web, com pena de multa e reclusão de um a quatro anos.

Em vídeo postado no Instagram, a forrozeira relembrou a morte do filho. "Hoje faz sete dias que perdi meu anjo. Meu príncipe. Mas não quero chorar", comentou.

Logo após, a cantora aponta para a blusa que veste, na qual uma imagem do filho sob uma auréola está estampada."Hoje não vai ser dia de choro não. Hoje vai ser dia de luta e vitória", continua, avisando que está na capital federal.

"Quero pedir a todos os deputados federais da Paraíba, do Rio Grande do Norte, Alagoas, Pernambuco, Brasil. E aos senadores que, por favor, votem na Lei Lucas Santos, em caráter de urgência", reivindica com a voz embargada. "Eu não salvei meu filho, mas a gente pode salvar o seu".

Em seguida, a forrozeira pediu que os seguidores a ajudem na aprovação do PL. "Me ajudem, peçam, marquem! Me ajudem!", roga a artista, asseverando que, com a lei, haverá punição aos ataques cibernéticos, sejam com conteúdos de homofobia ou difamação.

"A gente precisa parar com isso. A gente precisa parar essas pessoas que usam a internet para o mal".
Walkyria Santos
Cantora

Confiante pela aprovação da lei, a cantora finaliza se dirigindo ao filho: "Filho, mãinha hoje não vai ter tempo de chorar por você não, porque mãinha vai lutar por você, viu?", pontua antes de suplicar a Deus por firmeza.

Famosos como Gretchen, Samara Felippo, Manu e Beto Caju manifestaram apoio à lei e marcaram parlamentares nos comentários da postagem. O autor do PL também se posicionou: "Contra a prática do ódio que promove o sofrimento e a morte".

Projeto de lei na Paraíba

A morte do filho da artista ensejou a aprovação de projeto similar na Paraíba. A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, nessa segunda-feira (9), PL que institui o "Programa Estadual de Combate ao Cyberbullying Lucas Santos".

De autoria do presidente da ALPB, Adriano Galdino (PSB), o projeto consiste em ações educativas dirigidas ao público escolar, com foco nos ensinos Fundamental e Médio das redes pública estadual e privada.

A lei assegura acesso prioritário a serviços de assistência médica, social, psicológica e jurídica a vítimas de cyberbullying, que podem acessá-los por parcerias e convênios.

Morte de Lucas Santos

O falecimento do jovem foi comunicado pela equipe de Walkyria Santos na última terça-feira (3) por meio do Instagram. "O coração da Walkyria e toda sua família está em pedaços. Essa é uma dor que nenhuma mãe quer passar", diz o texto postado.

O jovem foi sepultado no cemitério Vila Flor, em Macaíba (RN), na manhã da última quarta. Ele era o filho do meio da artista, que também é mãe do cantor Bruno Santos, 20, e de Maria Flor, 10. 

Quero receber conteúdos exclusivos do É Hit