Artista cratense pinta mural em homenagem a Marília Mendonça

Wanderson Petrova já fez painéis de famosos e foi convidado por Madonna a para criar obra no Malawi

Legenda: A homenagem conta com duas representações da artista; em uma delas, Marília Mendonça aparece ao lado do filho Léo
Foto: Arquivo Pessoal

O artista plástico Wanderson Petrova decidiu homenagear a cantora Marília Mendonça, que morreu em um acidente de avião nesta sexta-feira (5), com uma pintura em um muro na cidade de Crato, na região do Cariri (CE). “É uma espécie de tributo de sua memória para que fique, perpetue”, explica.

Fã da compositora goiana, Wanderson explica que a arte oferece uma força neste momento de perda. “Seja cantar, ouvir um disco ou pintar. A arte oferece uma relação ritualística. Eu, particularmente, ainda não acredito, porque não é assim que a gente espera que pessoas próximas façam suas passagens”, lamenta o artista.

A morte jovem da cantora também impactou o artista e seus amigos. “Muitos chorando, sensibilizados. A gente não imagina, porque tem a perspectiva da velhice, do cuidado para que o corpo já se sinta nessa responsabilidade de poder descansar. Ela era jovem e tinha tantos projetos”.

Homenagem ao legado

Wanderson Petrova retratou a artista goiana em duas imagens: a primeira, com uma auréola; e a segunda, ao lado do seu filho Léo. O trabalho durou pouco mais de uma hora e está exposto em um muro próximo ao terminal rodoviário de Crato.

"Produzo em meio ao caos. Penso que isso move a potencialidade artística. Uma espécie de engasgamento. Preciso materializar isso. O mural é uma espécie disso", explica o artista.

“Não falo de uma mulher no âmbito comum, mas na dimensão artística e isso me atravessa de forma triste. O legado, sua produção, ficarão. O corpo padece, mas essa memória fica”, acredita Petrova.

Outros trabalhos

Esta não é a primeira vez que Wanderson retrata artistas da música. A repercussão positiva do seu trabalho começou a partir de pinturas da cantora Madonna, que ocasionou no convite da própria “Rainha do Pop” para pintar painéis no Hospital Pediátrico Mercy James, fundado por ela no Malawi, em 2015.

O artista também já fez um mural em homenagem à atriz Naya Rivera, vítima de um acidente no Lake Piru, nos Estados Unidos, e trabalhos de outras cantoras como Maria Bethânia, Katy Perry, Anitta e Iza. Paralelo a isso, também é monitor de jovens que cumprem medidas socioeducativas em Juazeiro do Norte.

Quero receber conteúdos exclusivos do É Hit