Governo de Sergipe muda horário de toque de recolher e mantém restrições contra Covid-19

Alterações ocorrem logo após estado atingir pico de internações

Reunião com autoridades de Sergipe para discutir medidas contra Covid-19, incluindo o horário do toque de recolher
Legenda: Reunião para análise de dados da Covid-19 no estado ocorreu na manhã desta quinta (15).
Foto: divulgação/Governo de Sergipe

O Governo de Sergipe, informou, nesta quinta-feira (15), a mudança no horário do toque de recolher, que passa a ser das 22h às 5h a partir desta sexta (16) para conter o avanço do novo coronavírus. Apesar da alteração, as demais medidas de restrição seguem no estado sergipano.

Com a alteração, os estabelecimentos com funcionamento permitido devem encerrar atividades às 21h, uma vez que devem assegurar o deslocamento de seus colaboradores às residências deles.

Definição de novo horário do toque de recolher em Sergipe

O novo horário foi definido após reunião com o Comitê Técnico-Científico estadual, realizada na manhã desta quinta. Nela, foram apresentados dados de internações, número de novos casos, índice de transmissão do vírus e registros de óbitos. Segundo o portal G1, a secretária de Estado da Saúde de Sergipe, Mércia Feitosa, afirmou que o estado atingiu o pico das internações nessa quarta-feira (14).

“Ontem tivemos o pico das internações. A gente chega à conclusão que não tem como modificar as regras restritivas nesse momento. Nós percebemos também que a cada semana, a velocidade de ocorrência de casos vem reduzindo. A gente pode entender que essa redução começa a sinalizar. Pode não estar na perspectiva que nós queríamos, mas as medidas começam a dar retorno”, disse a secretária.

A titular da Pasta estadual afirmou que o estado conseguiu avançar no ritmo da vacinação, atualmente em 11% da população. "A gente avançou na velocidade, o que a gente vem pactuando com os municípios é que ao receber a vacina eles tem uma semana para aplicar. Se a gente está recebendo um quantitativo que não é o suficiente, temos que ter esse indicador. E esse foi um dos indicadores que levou a gente a manter essas medidas restritivas".

Medidas contra o novo coronavírus

Devido às restrições contra o coronavírus, as igrejas e templos religiosos podem seguir funcionando com 30% do limite de ocupação no estado.

Estabelecimentos como bares e restaurantes podem receber público presencialmente durante a semana, mas funcionar apenas com serviço de entrega e retirada no balcão nos fins de semana.

Academias e salões de beleza não podem funcionar aos sábados e domingos. Praias e parques também não podem ser visitados nesse período.

Já as aulas presenciais das redes particular e pública seguem suspensas até dia 3 de maio. Uma reunião marcada para o dia 22 de abril deve discutir o assunto a partir das 15 horas.