Incêndio em Recife atinge palafitas e deixa desabrigados; veja vídeo

As estruturas, comuns em áreas alagadiças, são responsáveis por sustentar diversas casas sob o manguezal na comunidade Pina

Incêndio atinge palafitas da comunidade Pina em Recife
Legenda: Local atingido pelas chamas fica próximo à ponte Agamenon Magalhães, uma das principais ligações entre a Zona Sul e o Centro da cidade
Foto: reprodução/redes sociais

Um incêndio destruiu parte das palafitas da comunidade de Pina, Zona Sul de Recife, capital de Pernambuco, na tarde desta sexta-feira (6). As estruturas, comuns em áreas alagadiças, são responsáveis por sustentar diversas casas sob o manguezal próximo à ponte Agamenon Magalhães.

Em imagens registradas do local, e compartilhadas nas redes sociais, é possível ver o fogo consumindo as residências.  

Até o momento, não há informações sobre quantos imóveis foram danificados pelas chamas ou quantas famílias estão desabrigadas, conforme o portal g1. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) enviou dois carros e duas motos para o local.

Fogo foi controlado

O Corpo de Bombeiros declarou ter enviado dez equipes para a localidade, por volta das 16h30. Quase duas horas depois, às 18h, a corporação informou que o "incêndio tinha sido controlado". "As equipes trabalhavam, depois desse horário, combatendo os pequenos focos e no resfriamento do ambiente"  

Conforme a publicação, os agentes militares ainda atuavam na área por volta das 19h20, e havia focos de fogo próximo à ponte, uma das principais ligações entre a Zona Sul e o Centro da cidade. 

Ajuda às famílias

O prefeito de Recife, João Campos (PSB), disse que o Município dará "apoio às famílias" atingidas pelo incêndio. 

"De imediato, garantiremos a indenização às famílias, por pecúnia, e daremos todo apoio, ofertando abrigo e transporte para a casa de familiares, entre outras medidas", declarou o gestor. 

Tweet João Campo sobre incêndio na comunidade Pina
Foto: reprodução

Em nota, a prefeitura detalhou as medidas. Segundo a administração, as pessoas atingidas receberão uma indenização, no valor de R$ 1.500, além de abrigo, de cestas básicas e de transporte para casa de familiares. Equipes de várias secretarias foram ao local para prestar o primeiro atendimento às vítimas.

Antes de ir, que tal se atualizar com as notícias mais importantes do dia? Acesse o Telegram do DN e acompanhe o que está acontecendo no Brasil e no mundo com apenas um clique: https://t.me/diario_do_nordeste