Policial Militar baleado por filho faz acompanhamento psicológico em hospital de Campina Grande

Sargento segue internado sem previsão de alta da área de risco

Legenda: PM segue sem previsão de alta do hospital
Foto: Divulgação/Ascom

O policial militar reformado de Patos, na Paraíba, que foi atingido com um disparo feito pelo próprio filho menor de idade, já está consciente e passa por acompanhamento psicológico, conforme o médico Marcelo Henrique. As informações são do Portal T5

"O paciente está acordado, conversando, responde a gente e entende tudo que acontece ao redor dele", detalhou o profissional que atende o PM na  área vermelha do Hospital de Trauma de Campina Grande.

O pai do jovem continua internado e, segundo boletim médico desta terça-feira (22), tem quadro clínico regular, mas inspira cuidados porque apresenta um sangramento no pulmão. No entanto, já foi confirmado que ele está paraplégico

"Com a lesão ainda é muito recente, a gente não pode dizer se ele vai ter o quadro de paraplegia permanente”, ressaltou o médico. O policial continua sem previsão de alta. 

Entenda o caso

O adolescente de 13 anos matou a tiros a mãe e o irmão mais novo, de 7 anos, no último sábado (19) após discussão sobre notas baixas que o jovem estaria levando na escola. 

Segundo a Polícia, a cobrança para tirar boas notas na escola e a proibição de jogar games online motivaram o crime. Ele usou uma arma pertencente ao pai para assassinar a mãe e o irmão e confessou a autoria.

O adolescente foi apreendido e depois transferido para o Centro Especializado de Reabilitação de Sousa, no Sertão da Paraíba, segundo informações do G1