Polícia encontra ossada onde homem teria deixado corpos dos três garotos de Belford Roxo, no Rio

Nesta semana, um homem se apresentou à polícia acusando irmão de ocultar corpos das vítimas e indicou o local

Buscas em Belford, no Rio de Janeiro
Legenda: Na tarde desta sexta-feira (30), durante buscas, a ossada foi localizada em sacos
Foto: Reprodução/ TV Globo

A Polícia encontrou, nesta sexta-feira (30), uma ossada no local onde teriam sido deixados os corpos dos três garotos desaparecidos 27 de dezembro no bairro Castelar, em Belford Roxo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. 

De acordo com o G1, nenhum corpo foi localizado até as 11h25min de hoje. Conforme apuração do portal, os ossos localizados parecem ser de costelas humanas e estariam dentro de um saco preto. O material foi levado para perícia. 

Momento das buscas
Legenda: Policiais chegaram ao local após pistas dadas por uma testemunha
Foto: Reprodução/ TV Globo

O laudo deve ficar pronto em pelo menos uma semana. A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) fazia buscas em uma área próxima à indicada por uma testemunha. 

A Polícia foi ao local após um homem denunciar o próprio irmão de ocultar os cadáveres das vítimas. Nesta quarta-feira (28), sete meses após o crime, ele procurou espontaneamente o 39º BPM (Belford Roxo) para denunciar o caso e foi encaminhado para a DHBF. 

Segundo o depoente, ele sofria por guardar o segredo. A testemunha disse que ela e o irmão estavam em um bar quando traficantes chegaram chamando-os para uma missão.

O irmão teria ido e voltado uma hora e meia depois. Dias depois, o irmão relatou à testemunha que a ordem dos criminosos era desaparecer com os corpos das vítimas. 

Ele também disse que as crianças foram espancadas e mortas a mando do traficante José Carlos dos Prazeres Silva, o Piranha, que já tem a prisão decretada por tráfico. O motivo apontado pelo denunciante seria que uma das crianças teria furtado uma gaiola de passarinho.

O que diz o outro irmão

Após as acusações, o outro irmão se apresentou à Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense e negou participação no crime.

Confessou, contudo, que teria jogado os sacos entregues por traficantes em um rio, mas sem saber o conteúdo. 

Para ele, a denúncia foi motivada por uma rixa com o irmão.

Quem são as vítimas e o suspeito

Crianças
Legenda: Segundo testemunha, as crianças teriam sido espancadas e mortas a mando de um traficante
Foto: Reprodução / TV Globo

Lucas Matheus, de 9 anos, Alexandre Silva, de 11 e Fernando Henrique, de 12, sumiram no último dia 27 de dezembro, no bairro Castelar, em Belford Roxo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. O comércio de drogas da área controlado pelo traficante conhecido como Piranha. 

Segundo o G1, Piranha é procurado por ter ordenado a tortura de um homem inocente que foi apontado como suspeito pelo crime.

Câmeras de segurança mostram o momento em que os três garotos caminhavam em uma feira do Bairro Areia Branca, em Belford Roxo. Essa foi a última vez que os três foram vistos. 

Vítimas andando na rua
Legenda: As três crianças foram vistas pela última vez em uma feira, em Belford Roxo, no Rio
Foto: Reprodução

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil