Questão de confiança e empatia

Veja orientações para escolher um bom veterinário para o seu pet.

veterinário
Empatia é fundamental para o bom acompanhamento da saúde do animal. Foto: Banco de Imagens

Os especialistas indicam que uma das melhores formas de escolher o veterinário que vai cuidar do seu pet é pela empatia. É comum os donos de cães ou gatos optarem pelo profissional para o qual foram indicados por amigos ou familiares, ou então aquele que estiver mais próximo de suas residências. Porém, somente a empatia pode criar um vínculo do veterinário com o animal e, consequentemente, com a família.

Também é recomendável conhecer a disponibilidade do profissional para atendimentos de emergência, já que os animais de estimação não escolhem a hora para adoecerem ou sofrerem acidentes domésticos, muitas vezes fora do horário comercial. O veterinário deverá atender o paciente o mais rápido possível, estabelecendo se o caso é de urgência ou emergência. 

Uma vantagem que pode fazer a diferença é se a clínica onde o profissional trabalha oferece serviços diferenciados, como consultas domiciliares. Isso pode ser positivo no caso de exames de rotina e vacinas, pois evita que o animal entre em contato com outras doenças e parasitas que normalmente habitam os consultórios. 

Estrutura
Algumas orientações também ajudam na hora de escolher o veterinário que vai cuidar do seu pet. Avalie as condições da clínica: observe se é feita a limpeza correta dos ambientes e, principalmente, da sala de consulta. Certifique-se também sobre a qualidade dos materiais utilizados. Seringas devem estar em embalagens fechadas, e vacinas e remédios, bem acondicionados. 

Outro detalhe não menos importante é o preço. Em geral, trata-se de um fator crucial na hora de escolher um bom veterinário. Faça uma média dos valores cobrados nas principais clínicas da cidade e fuja dos profissionais que cobram muito abaixo do mercado. Na maioria dos casos, é preciso pagar razoavelmente bem por um serviço de qualidade. 

Outro fator importante, mas não decisivo, é a experiência do profissional. Prefira os veterinários que já têm algum tempo de carreira. A vivência conta muito na hora de tomar decisões e indicar o tratamento mais adequado para o seu pet. Busque informações sobre o profissional, indicações e opiniões de clientes, sua formação, que cursos fez etc. Também é fundamental verificar se o veterinário está inscrito no Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRVM).

Lembre-se de que todo animal de estimação deve consultar com frequência o veterinário — pelo menos uma vez por ano —, para um bom check-up, ou quando ocorrer alguma mudança em seu comportamento, o que pode indicar sinal de enfermidade.