Pausa para relaxar

Receber uma sessão de massagem não só relaxa, como reenergiza o corpo. E quando isso é feito no próprio local de trabalho, os efeitos são inúmeros. Saiba mais.

Massoterapia

Existem muitas formas de aliviar as tensões do estresse e a massoterapia é uma delas. Receber uma sessão de massagem não só relaxa, como reenergiza o corpo. E quando isso é feito no próprio local de trabalho, os efeitos são inúmeros, o que tem aumentado a busca pelo serviço de massoterapia nas empresa. 

Uma sessão de massagem com duração de 15 a 20 minutos no trabalho pode trazer vários benefícios para a saúde do trabalhador. “Redução do nível de estresse e de dores musculares, aumento da produtividade e comunicação interpessoal, satisfação em saber que a empresa se preocupa com ele, relaxamento da musculatura, melhora da circulação e do equilíbrio, além da sensação de bem-estar”, elenca Francinaldo Aires dos Santos, diretor da Hypnos Massoterapia.

De acordo com o massoterapeuta, o serviço oferecido nos locais de trabalho se diferencia dos atendimentos convencionais por ser uma massagem mais rápida, aplicadas em partes do corpo, quase sempre sem a necessidade de trocar de vestimenta. Ou seja, o funcionário pode estar com a própria farda para receber os cuidados de um profissional de massoterapia. Além disso, a estrutura de atendimento pode ser adaptada a qualquer ambiente, como linha de produção, refeitório, sala de reunião, auditório etc.

Entre as técnicas utilizadas pelos profissionais no ambiente de trabalho estão a Quick Massage, a desportiva e a massagem relaxante associada com alongamentos. A Quick Massage (massagem rápida, em português) foi criada pelo norte-americano David Palmer, na década de 80. A partir de técnicas de shiatsu e anmá, David Palmer desenvolveu uma forma de aplicar a massagem em atendimentos rápidos, com cerca de 15 minutos de duração, e alcançando resultados expressivos e realmente eficientes.
Já a massagem desportiva é feita para aliviar dores e tensões. “A massagem pode ser aplicada de acordo com a necessidade física ou profissão exercida, sendo, muitas vezes, executada em partes específicas do corpo, quase sempre na parte superior”, explica Francinaldo Aires dos Santos.

Resultados

No mercado de massoterapia há 10 anos, Francinaldo Aires dos Santos observa o crescimento da procura pelo serviço por parte das empresas. “É notório que, de 2010 até os dias de hoje, teve um aumento circunstancial na procura pela prestação desse serviço nas empresas, as quais, a cada dia, estão buscando mais qualidade de vida para os seus colaboradores. Com isso, nosso segmento teve um crescimento de 20% a 30% anualmente”, estima o profissional. Em geral, a busca pelo serviço acontece em datas comemorativas, como Dia dos Pais, Dia das Mães, Dia da Mulher, eventos internos como, Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (SIPAT), semana da saúde projetos de prevenção de Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT).

Para o gestor, o trabalho nas empresas têm apresentado inúmeros resultados. “Nos últimos 10 anos, conseguimos ver a redução de dores geradas por lesões. Vemos a alegria dos colaboradores ao nos receber na empresa, devido à satisfação em serem cuidados. Temos tido bons feedback dos contratantes, relatando sobre a redução de atestados, aumento da produtividade, tornando-se assim um demonstrativo dos benefícios tanto para o colaborador como para o empresário, o qual consegue reduzir as faltas na equipe, a substituição por lesões e os gastos em treinamentos de novos colaboradores”, argumenta.