O Neo-Romeirão é um templo moderno

Confira a coluna desta segunda-feira (28) do comentarista Wilton Bezerra

Confira imagem da Arena Romeirão
Legenda: A Arena Romeirão será inaugurada nesta segunda-feira (28), em Juazeiro do Norte
Foto: reprodução

Um estádio de futebol como obra urbana tem que ser um lugar em si.

Lugar público, com alma, de perene circulação e que expresse identidade e personalidade próprias.

Não existem templos, considerados como tal, sem que sejam frequentados por seus fiéis. Transformam-se em um “não lugar”.

A nova Arena Romeirão, que leva o nome do saudoso líder político Mauro Sampaio, terá o desportista caririense reconhecido nela.

O velho Romeirão (que lugar!) foi demolido, para se erguer, no mesmo espaço, um estádio novo, bonito e moderno.

As lembranças e histórias deixadas são inegociáveis.

O piso do campo de jogo foi removido deixando as pegadas da fama de Garrincha, Pelé, Zico, Rivelino, Carlos Alberto, Sócrates e outros craques notáveis.

Um rei, Roberto Carlos, também, o ocupou para cantar.

Quantas vezes lotado e colorido, como palco de históricos clássicos, entre Icasa e Guarani.

Até como uma igreja a céu aberto o estádio foi utilizado.

O Romeirão foi um sonho dos pioneiros e verdadeiros desportistas de Juazeiro do Norte, realizado graças à sorte da cidade contar com Dr. Mauro Sampaio como seu prefeito.

Mas, como diz a canção, "o novo sempre vem".

Que Arena ROMEIRÃO traga um alento renovado ao futebol do Cariri, tão necessitado de uma repaginação profissional.