A copinha e o sonho

Confira a coluna desta quinta-feira (6) do comentarista Wilton Bezerra

Atletas disputam bola em jogo de futebol
Legenda: Muitos jovens sonham em se tornar um jogador de futebol profissional
Foto: divulgação

A Copa São Paulo de Futebol Júnior é disputada por jogadores de times de todo o Brasil, com idade até 20 anos.

O esforço de equipes dos mais longínquos lugares do país, para tomar parte na competição, são verdadeiras epopéias.

A Copinha é, também, uma grande concentração de empresários e olheiros, interessados em jovens revelações.

Por isso mesmo, se apresenta como grande oportunidade, para os que desejam ser parte da elite, conseguir contratos milionários e, de preferência, fora do país. O sonho dourado de jogar na Europa, o que é legítimo.

A competição pode ser olhada, também, como uma fábrica de sonhos e frustrações.

Só os vitoriosos têm valor e vão em frente.

A peneira frustra mais do que realiza, basta fazer um balanço.

Para os que não vão tomar o caminho de Neymar e ficar por aqui, é bom informar o seguinte:

- Segundo uma pesquisa da cupomvalido.com.br, 360 mil atletas estão registrados no Brasil;

- Somente 25% são profissionais;

- Desses, mais de 55% boleiros têm carteira assinada e ganham R$ 1.100 de salário;

- Entre os que ganham R$ 5.000, o percentual vai para 33%;

Isto é: tem muito "boia-fria" no mercado, e clubes que existem de forma irrealista assumindo responsabilidades que não podem podem ser cumpridas.