PTB quer indicar o senador na chapa de Capitão Wagner como condição para participar da aliança

A convenção do partido ocorre no dia 5 de agosto

Legenda: Presidente do partido exige espaço na chapa de Capitão Wagner
Foto: Divulgação

O PTB do Ceará exige espaço na chapa de Capitão Wagner (União) para indicar um nome à vaga de Senado como condição para integrar a aliança. A candidatura seria do Pastor Paixão.

Em contato com a coluna, o presidente do partido, Euler Barbosa, disse que "a única forma de não prosperar" o acordo é se a indicação não for acatada pela candidatura de oposição.

"Há uma condição muito clara para essa composição ir à frente: o PTB quer a indicação no nome do Senado", cobrou. 

O dirigente, no entanto, ressaltou que o diálogo com Capitão Wagner tem sido positivo para esse fim. A composição vai depender do acordo com os demais integrantes da aliança.

Quem ainda pode "ameaçar" essa vaga reivindicada pelo PTB é o PL. Há conversas para que o Republicanos indique a suplência. O partido liderado pelo vereador Ronaldo Martins, no entanto, ainda não anunciou de que lado estará nas eleições.

O nome do Pastor Paixão já foi oficializado pelo diretório do PTB cearense no dia 9 de julho.

Euler reforça que a candidatura do pastor "é um caminho sem volta" e que, se a composição não for confirmada, o partido lançará chapa independente.

"Temos aprovado na executiva do partido deliberação de sairmos só com a vaga ao Senado", diz.

Prazos

A expectativa, segundo o dirigente, é que o cenário esteja definido até a próxima segunda-feira (1°), quando haverá a convenção nacional do PTB, em Brasília.

No Ceará, o partido realiza convenção no dia 5 de agosto. 

O outro lado

A coluna procurou a assessoria de imprensa do pré-candidato Capitão Wagner (União) para comentar o assunto e aguarda retorno.



Assuntos Relacionados