Análise: vencer o líder da Série A seria difícil, mas o Ceará continua falhando no ataque

Agora diante do líder da Série A, o Alvinegro desperdiçou chances claras de gol e viu sua defesa tomar três, perdendo para o Galo no Mineirão

Legenda: Vina teve duas chances claras no jogo contra o Galo mas não consegui marcar gols
Foto: Pedro Souza / Atlético

Não é segredo para ninguém que o ponto forte do Ceará é sua solidez defensiva, com a forma de jogar alcançando o auge em 2020, quando foi campeão do Nordeste e 11º na Série A do Brasileiro com o técnico Guto Ferreira. A forma de jogar permitia ao ataque marcar poucos gols para garantir a vitória, já que a defesa seria competente para segurar.

Mas o momento do Ceará mudou, O sistema defensivo não é mais o mesmo em 2021 e Guto Ferreira foi trocado por Tiago Nunes. E o grande desafio do treinador na Série A é manter a defesa segura e aumentar o poder de fogo do ataque. Contra o Inter na rodada anterior, a vitória escapou pelas chances desperdiçadas em demasia, com o clube precisando se contentar com o empate.

Só que o adversário seguinte era muito mais qualificado: o líder Atlético/MG, com um ataque poderoso. Assim, a missão alvinegra era ingrata, de suportar a pressão e ser cirúrgico na frente.

Chances perdidas

E o time teve a chance de concretizar o plano de jogo, já que vinha segurando o Galo por meia hora e a chance de ouro apareceu com Vina praticamente na pequena área, batendo forte e bonito para a incrível defesa de Everson.

Sair na frente era fundamental para o Vozão, que viu o Atlético/MG abrir o placar no lance seguinte com Hulk e complicar o jogo para a equipe cearense, que ainda sofreria o 2º gol de pênalti.

Na etapa final, embora pressionado pelo Atlético, as chances apareceram em momentos capitais do jogo, mas a equipe alvinegra desperdiçou, com Bruno Pacheco e Vina parando em Everson.

Não é preciso nem dizer que um gol marcado em uma das chances criadas recolocaria o Ceará no jogo, mas o desperdício custou mais uma vez caro, com a equipe tomando o terceiro.

O Vovô ainda diminuiria no fim com Gabriel Lacerda para 3 a 1, mas a derrota já estava consumada.

Vencer o principal postulante ao título na casa dele era muito difícil. No entanto, o Ceará falhou mais do que o normal na defesa e continuou desperdiçando chances que cria no ataque.

Correção

Para a sequência da Série A, é preciso urgentemente achar soluções ofensivas e aproveitar as chances que cria. A pontuação já não é das melhores com 29 pontos, com apenas 3 pontos de vantagem para o Z4. O ataque precisa melhorar: 21 gols em 23 jogos é pouco, mesmo com uma defesa que só sofreu 24.