Unigel constrói 1º projeto de hidrogênio verde em escala industrial na Bahia

Empreendimento terá investimentos de US$ 1,5 bilhão, montante a ser distribuído em três fases

Foto: Divulgação

A empresa química Unigel investirá US$ 1,5 bilhão (em torno de R$ 7,8 bilhões) em um projeto de produção de hidrogênio verde na Bahia. Segundo a companhia, que é produtora de fertilizantes, este será o primeiro projeto de HV2 em escala industrial do País.

Convém lembrar que o Ceará já iniciou a produção de hidrogênio, mas em uma planta experimental da EDP, no Pecém. Há ainda mais de 20 protocolos assinados com diversas empresas para a implementação de indústrias produtoras de hidrogênio, contudo, até o momento, todos estão apenas no papel.

Veja também

A indústria de hidrogênio da Unigel, cuja pedra fundamental foi lançada em julho de 2022 em Camaçari, terá investimentos em três fases. Na primeira etapa do projeto, já em construção, a empresa está investindo US$ 120 milhões (R$ 620 milhões) e contará com a tecnologia de eletrólise de alta eficiência da alemã Thyssenkrupp nucera. A previsão de entrega desta fase é para 2023.

A segunda etapa, que absorverá US$ 420 milhões, tem expectativa de conclusão para 2025, e a última, cujos investimentos previstos são de US$ 960 milhões, será finalizada em 2027, conforme o cronograma.

Financiamento

A Unigel afirma segue negociando parcerias estratégicas e linhas de financiamento adequadas e até acesso ao mercado de capitais por meio de um IPO para garantir a competitividade e realização das novas fases do projeto, além de crescer em outras frentes estratégicas da companhia.

“Temos inúmeros diferenciais que nos permitem liderar o Brasil rumo à economia do hidrogênio e amônia verdes. Primeiro, a Unigel já tem capacidade de produção de amônia suficiente para dar destino ao hidrogênio verde. Além disso, temos acesso à infraestrutura e a fontes de energia limpa e competitiva no Polo Petroquímico de Camaçari. Por fim, a Unigel também opera um dos dois únicos terminais de amônia no Brasil, localizado no porto de Aratu, também na Bahia”, enumera Roberto Noronha Santos, CEO da Unigel.

O plano de negócios da Unigel sinaliza que, assim que a operação começar, os produtos serão ofertados a clientes que encontram no hidrogênio verde e na amônia verde uma importante solução para seus desafios de descarbonização.

Entre as aplicações estão o uso do hidrogênio na mobilidade, como combustível para diversos tipos de veículos, e como matéria-prima na siderurgia e no refino de petróleo. A amônia verde também deverá ser utilizada como combustível, em especial por navios graneleiros e porta-contêineres. Além disso, a amônia verde poderá fortalecer o portfólio de produtos sustentáveis da Unigel, uma vez que é matéria-prima na fabricação de fertilizantes e acrílicos.

Sobre a Unigel

Fundada em 1966, a Unigel está tem unidades na Bahia, Sergipe e São Paulo, além do México. Tem posição de liderança em estirênicos, acrílicos e fertilizantes nitrogenados se consolidando como uma das maiores empresas químicas da América Latina e maior fabricante de fertilizantes nitrogenados do país.



Assuntos Relacionados