Simpatia para atrair mudanças

Legenda: Nenhum deus ou entidade é capaz de causar transformações se nós não estivermos dispostos e abertos para as mudanças
Foto: Bradley Dennien/ Shutterstock

Caro leitor,

Esta é a primeira coluna de 2022. Feliz ano novo! Espero que você tenha feito uma passagem de ano tranquila, suave e cercado de quem ama. Ritos de passagem são sempre repletos de simbolismos e torço para que o ano que chegou tenha renovado suas esperanças, como aconteceu comigo.

Não sei se você é do tipo que acredita em simpatias, cor de roupa, sementes de uva ou pulos de sete ondas, mas confesso que, mesmo descrente desse tipo de magia, tentei no Réveillon me apegar a tudo o que me fortalece, qualquer mandinga ou patuá que trouxesse boas energias, paz de espírito e mente sã, para seguir e pensar com calma. Afinal, os tempos pedem um tanto mais de consciência, sorte e transformação.

Sou do time da Lei do Retorno, daqueles que crêem no famoso ditado que diz “aqui se faz, aqui se paga” e, em 2022, precisaremos, mais do que nunca, plantar o que desejamos colher a partir de 2023. Este é um ano decisivo em nossas vidas e transmutar energia em ação é primordial. E sim, estou falando sobre eleições.

Ainda estamos atravessando a Covid-19 e suas variantes, H3N2, fortes chuvas, muitas pessoas em situação de rua, a fome que voltou a assolar o país e muita desinformação. Por isso, mais do que mergulhos e pedidos de riqueza e prosperidade, espero que você tenha desejado força, discernimento e coragem, porque luta não vai faltar.

Energia é uma grandeza mútua, um caminho de via dupla, ação e reação. Nenhum deus ou entidade é capaz de causar transformações se nós não estivermos dispostos e abertos para as mudanças.

Por isso, ao longo do ano, precisamos agir, participar das políticas de nossas cidades, de nossas bandeiras, de movimentos solidários, votar conscientemente e colocar a mão na massa, pôr em prática a energia que queremos que o universo nos retorne. Acredito nessa simpatia.

Em 2022, meu desejo é que aprendamos a perceber o nosso entorno, que consigamos abrir os olhos para a realidade do Brasil, para a gravidade dessa realidade e mudemos.

É preciso iniciar um movimento energético de bondade, de espiritualidade, de conexão e de reforma. Permitir tocar e ser tocado pelo outro.

A palavra axé significa “a força e o poder existente em cada indivíduo ou cada coisa”. Ela representa votos de felicidade e boas energias. Desejo pra mim, pra você e pra todos um ano novo de amor, afeto e luta! O ano que começa não será fácil, mas eu acredito no nosso axé.

Vamos à luta

*Esse texto reflete, exclusivamente, a opinião do autor.