Do calor escaldante ao frio congelante: conheça o cearense que vai participar dos Jogos de Inverno

Michel Macedo tem 23 anos e vai disputar o esqui alpino, em Pequim 2022

Expectativa para Jogos Olímpicos de Inverno é de superação de resultados
Legenda: Expectativa para Jogos Olímpicos de Inverno é de superação de resultados
Foto: divulgação/Instagram

Conhecida como “terra do sol”, Fortaleza é berço de atletas de diversos esportes. Alguns associados ao calor, como o vôlei de praia. Mas é difícil imaginar uma cria daqui se engajar justamente com um esporte de gelo.  

Esse caminho foi o que seguiu Michel Macedo, nascido na capital cearense, mas que ainda na infância, aos três anos, foi morar na cidade de Portland, em Oregon, nos Estados Unidos. Muito pequeno, ele começou a tomar gosto pelo esqui. E apesar de ter passado a maior parte da vida nos EUA, escolheu representar seu País de origem.

Michel está entre os 11 brasileiros que estarão nos Jogos Olímpicos de Inverno, realizados em Pequim. A modalidade disputada pelo fortalezense, o esqui alpino, é conhecida pelas altas velocidades alcançadas pelos competidores, se chega até 152 km/h. A competição acontece em um percurso descendente com curvas e saltos. Ganha quem fizer o trajeto no menor tempo.  

Michel é líder do ranking nacional do esqui alpino e esta será sua segunda participação olímpica. A primeira foi na Coreia do Sul, em 2018, quando estava ainda voltando de uma lesão e não conseguiu terminar as duas provas que disputou.  

Michel Macedo, em PyeongChang, onde foram disputados os Jogos de  2018
Legenda: Michel Macedo, em PyeongChang, onde foram disputados os Jogos de 2018
Foto: Christian Dawes - COB

O percurso neste ciclo olímpico foi de trabalho e preparação, tanto física, como mental. O cearense chega à segunda edição dos Jogos, após um ciclo de bons resultados. O ano de 2022 começou bem para ele que conquistou medalha de ouro, na prova de slalom do esqui em Proctor, nos Estados Unidos. 

Em Pequim, Michel vai competir em duas provas:  slalom gigante, que acontece no dia 13 de fevereiro e  slalom, com início em 15 de fevereiro. A principal diferença entre as duas provas é que no gigante os portões ficam mais longe um do outro, as curvas são maiores e o trajeto é mais longo. 

Em Pequim, Michel vai disputar duas provas no Esqui Alpino
Legenda: Em Pequim, Michel vai disputar duas provas no Esqui Alpino
Foto: Divulgação

As Olimpíadas de Inverno já começaram, desde a última quarta-feira, dia 2, mas a abertura oficial será realizada,  nesta sexta-feira (4), às 9h. Serão 15 modalidades disputadas em 109 provas, até 20 de fevereiro. A expectativa é de reunir cerca de três mil atletas, além de Michel, no esqui alpino, mais 10 brasileiros estarão em Pequim 2022, em outras modalidades, como: esqui cross-country, esqui estilo livre, bobsled e skeleton. 

Essa será mais uma edição olímpica em meio à pandemia de coronavírus, por conta disso restrições serão necessárias. Não haverá a venda de ingressos para o público geral. As entradas serão distribuídas pelas autoridades, conforme anunciou o Comitê Organizador da Olimpíada de Inverno.  

Apesar de ser realizada em uma dimensão bem menor do que os tradicionais jogos de verão. As Olimpíadas de Inverno contam com um brilho próprio. É quando o mundo volta as atenções para modalidades que, pelo menos nesta parte do continente, não contam com grande atenção. 

O Brasil não tem tradição nas Olimpíadas de Inverno e não há chances reais de pódios, mas essa edição pode servir para melhorar os resultados pessoais dos atletas e dar mais visibilidade às modalidades.