Três famílias de tradição política no Ceará preparam entrada de novos filhos na eleição de 2022

Dobradinha de irmãos e chegada de nova geração na política perpetua herança eleitoral no Estado

Gabi Aguiar, Guilherme Bismarck e Matheus Noronha
Legenda: Gabi Aguiar, Guilherme Bismarck e Matheus Noronha devem ser candidatos em 2022, seguindo passos da família
Foto: Reprodução/Instagram

Enquanto não são oficializadas as candidaturas para as eleições de 2022, famílias preparam a pré-candidatura de novos integrantes em cargos de deputados, em dobradinha com parentes que disputarão reeleição.

Esse é o caso de pelo menos três famílias de tradição política no Estado. O anúncio mais recente é o do filho do deputado federal Genecias Noronha (SD) e da deputada estadual Aderlânia Noronha (SD), Matheus Noronha.

Matheus deve substituir o pai na disputa pelo cargo de deputado federal e estrear na política diretamente em Brasília, se for eleito. Genecias confirma que "provavelmente" será essa a estratégia. 

A família Noronha, natural de Parambu, tem amplo histórico de vitória com folga nas urnas. Genecias começou como vice-prefeito em 2000 e assumiu a prefeitura por dois mandatos consecutivos em 2004 e 2008. Em 2010, foi o terceiro deputado federal mais votado do Ceará. 

Em 2014, elegeu a esposa deputada estadual. Aderlânia foi a segunda deputada mais votada no Estado naquele ano. O atual prefeito de Parambu, Rômulo Noronha, é sobrinho de Genecias e Aderlânia, filho do ex-prefeito Filho Noronha e irmão da ex-prefeita Keylly Noronha.

Ainda não há informações sobre a qual partido Matheus deve se filiar. O jovem atua como empresário do ramo varejista e tem acompanhado o pai em agendas políticas. No sábado (26), Genecias postou uma foto com o filho ainda criança, que foi compartilhada por familiares e apoiadores com o mote de "tradição que se renova". 

Tanto Genecias como Aderlânia recorrem de processo na Justiça Eleitoral que pediu a cassação dos mandatos de ambos por ilícitos eleitorais. O caso está no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aguardando julgamento.

Tauá

Perto de Parambu, outro grupo prepara a entrada de mais uma integrante na política. É a família tauaense do ex-vice-governador Domingos Filho (PSD) e da atual prefeita de Tauá, Patrícia Aguiar (PSD).  A trajetória da família na política vem do avô de Domingos Filho, Odilon Aguiar, e do pai, Domingos Gomes de Aguiar, ex-prefeito de Tauá, que faleceu no último dia 6 de março.

O primogênito, Domingos Neto, está no terceiro mandato de deputado federal. Ele começou a carreira já na Câmara dos Deputados, em 2011.

Agora, a família prepara a candidatura à deputada estadual de Gabriella Pequeno Aguiar, médica geriatra. Em publicações nas redes sociais de Domingos Neto, prefeitos aliados políticos já parabenizam a dupla pela dobradinha que virá nas eleições deste ano.

Neste mês, Gabi Aguiar, como é chamada nas redes sociais e pela família, foi uma das três cearenses selecionadas para um processo nacional de formação política para mulheres do Instituto Vamos Juntas.

Se eleita, Gabi vai seguir os passos da mãe, que renunciou o mandato de deputada estadual em 2020 para assumir a prefeitura. Filiada ao PSD, partido liderado pela família no Ceará, Gabi esteve no evento de filiação do partido em Fortaleza, no início de março, e tem estado mais ativa em agendas políticas.

Aracati

É com foco também na Assembleia Legislativa do Ceará que a família do atual prefeito de Aracati e ex-secretário estadual, Bismarck Maia, preparam a estreia política de mais um herdeiro: o secretário da Casa Civil do Município, Guilherme Bismarck, que anunciou afastamento da função na quinta-feira (24).

Irmão do deputado federal Eduardo Bismarck, eleito em 2018, Guilherme tem fortalecido o papel político na região. Na última semana, fez discurso de balanço da sua atuação como secretário na Câmara Municipal de Aracati. Ele também tem feito visita à Assembleia e participado de eventos políticos do PDT. 

O pai, Bismarck Maia, atua na política desde os anos 1980. Em 1990, foi eleito deputado esadual e exerceu cargos de direção em orgãos ligados ao turismo durante a década. Foi também deputado federal, eleito em 2002. Em 2007, assumiu o cargo de secretário do Turismo do Governo Cid Gomes. Ao deixar a gestão estadual, elegeu-se prefeito de Aracati - importante cidade turística do Ceará, em 2016, e foi reeleito em 2020.

Bismarck Maia já fazia discursos públicos defendendo que Aracati "tivesse representante na Assembleia Legislativa". O primogênito, Eduardo Bismarck, tentará reeleição neste ano.

Filhos na política

A herança familiar não é novidade no Ceará. Nas eleições de 2018, além de Eduardo Bismarck, estrearam na política os deputados federais AJ Albuquerque (PP), filho do deputado estadual Zezinho Albuquerque (PP); e Pedro Bezerra, filho do ex-deputado federal Arnon Bezerra, prefeito de Juazeiro do Norte à época. 

Na Assembleia Legislativa do Estado, atualmente exercem mandatos 11 filhos de pais políticos:

  • Fernanda Pessoa (União Brasil), filha do prefeito de Maracanaú e ex-deputado federal, Roberto Pessoa (União Brasil);
  • Marcos Sobreira (PDT), filho da ex-deputada Mírian Sobreira (PDT);
  • Guilherme Landim (PDT), filho da prefeita de Brejo Santo, Gislaine Landim (PDT), e do ex-deputado Wellington Landim (em memória);
  • Bruno Pedrosa (PP), filho do ex-deputado estadual Vanderley Farias Pedrosa;
  • Davi de Raimundão, filho do ex-prefeito de Juazeiro do Norte Raimundão;
  • Júlio César Filho (Cidadania), filho do ex-deputado estadual e ex-prefeito de Maracanaú, Júlio César Lima, e da ex-deputada Meire Costa Lima.
  • Sérgio Aguiar (PDT), filho do ex-governador e ex-presidente da AL-CE, Francisco Aguiar, e neto do deputado estadual constituinte de 1947, Murilo Aguiar.
  • Leonardo Pinheiro (PP), filho dos ex-prefeitos de Solonópole, Maria Suelly e Ubiratan Pinheiro. 
  • Agenor Neto (MDB), filho do ex-prefeito de Quixelô e ex-deputado estadual José Ilo Alves Dantas;
  • Augusta Brito (PCdoB), filha do ex-prefeito de Graça, Augusto Brito.
  • Oriel Filho (PDT), filho do ex-deputado estadual e ex-prefeito de Icó, Oriel Nunes (em memória).