Refinaria na ZPE do Pecém; Maia recebe diretores da Noxis

Empresa que produzirá combustível para navios é brasileira, mas com 50% de capital israelense. E mais: 1) Vem ai o Fiec Summit do Hidrogênio Verde; 2) M. Dias Branco adota equidade no seu Conselho.

Legenda: Será em terreno da ZPE do Ceará que se constrirá a refinaria de petróleo da Noris Energy
Foto: Divulgação

Ontem, em seu gabinete de trabalho no Centro de Eventos, o secretário do Desenvolvimeto Econômico e Trabalho (Sedet) do Governo do Ceará, engenheiro Maia Júnior, recebeu diretores da Noxis Energy, que assinou, no fim do ano passado, Memorando de Entendimento para a implantação de uma refinaria de petróleo no Complexo do Pecém.

Entre os diretores, havia dois israelense -- Eitan Enzmberg e Robert Richar -- que representam a empresa de Israel, dona de 50% do capital da Noxis Energy. 

A unidade de refino, que será construída na geografia da Zona de Processamento para Exportação (ZPE), no Pecém, produzirá combustível para navios de qualquer tamanho, incluindo iates, podendo a empresa exportar mais de 50% do que refinar.

Será utilizado o sistema "drawback": a Noris importará petróleo bruto que sera transformado em óleo combustível e exportado, podendo, também, abastecer o mercado interno brasileiro 

Maia Júnior não deu detalhes sobre a reunião de ontem, mas confirmou que hoje, sexta-feira, 25, os diretores da Noxis Energy terão uma audiência com a governador Izolda Cela, a quem eles serão apresentados pelo próprio titular da Sedet.

O secretário informou que a Noxis está acelerando as providências burocráticas e administrativas para viabilizar o projeto de construção da refinaria, que terá o financiamento de fundos de financiamento e bancos estrangeiros. 

Simultaneamente, uma fonte da Sedet rebelou à coluna que, nos próximos dias, o Governo do Ceará celebrará Memorando de Entendimento com um grupo estrangeiro importante, que investirá não só em projeto de produção de Hidrogênio Verde, mas também na instalação de uma montadora de veículos elétricos.
 
“Mas não será veículos leves, e sim ônibus e caminhões”, disse a fonte.

Mas a coluna também apurou que essa montadora só virá para o Complexo do Pecém se lhe for garantida a compra de uma “boa partida de ônibus elétricos para a frota da Região Metropolitana de Fortaleza e de outras cidades do Ceará”.

A fonte não soube informar o valor de cada ônibus elétrico.

VEM AÍ O FIEC SUMMIT DO H2V

Quando o mês de agosto chegar, trará com ele, nos dias 3 e 4, a primeira edição do Fiec Summit, um encontro de ideias que reunirá o setor produtivo, a academia, o poder público e a sociedade cearense para um debate sobre o projeto de implantação do Hub do Hidrogênio Verde (H2V) no Complexo do Pecém. 

Promovido pela Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), o evento terá uma programação eminentemente técnica com palestras e apresentação de “cases” nacionais e internacionais, além de exposições, debates e rodadas de negócios. 

O Hidrogênio Verde surge como a nova fronteira energética que ganha intensidade e velocidade em nível mundial, razão pela qual o Fiec Summit se integra ao esforço que aqui se faz no sentido de tornar realidade os projetos das empresas que já celebraram MOUs (Memorandos de Entendimento) com o Governo do Estado.

COOPERCON-CEARÁ TEM PLANO ESTRATÉGICO

Na semana passada, a Cooperativa da Construção Civil do Ceará (Coopercon-CE) concluiu o seu plano estratégico para os próximos cinco anos. Um dos objetivos do planejamento – segundo informa o presidente da entidade, Sérgio Macedo – é “trabalhar lideranças e competências”.

Macedo explica que o foco do plano estará no desenvolvimento de lideranças que garantam capacidade técnica de referência em compras coletivas. Outro foco foi incluído – o da execução de cursos voltados para o setor da construção civil.

M. DIAS BRANCO: MAIS UMA MULHER NO CONSELHO

Novidade no Conselho de Administração da cearense M. Dias Branco, cuja composição tem, agora, 40% de participação de mulheres. Dos sete membros do Conselho, três são mulheres. A última a ser designada conselhria foi Andréa Nogueira, que tomou posse no último dia 13. 

Ela é Mestre em Administração de Empresas e graduada em Administração de Empresas, com formação complementar em liderança, inovação, estratégia, gestão e coaching. 

André tem experiência como executiva e consultora de empresas nas áreas de Recursos Humanos, Gestão Estratégica e Gestão de Processos. Assumiu a Diretoria de Gente, Gestão e Sustentabilidade da M. Dias Branco em 2006, responsável pelas áreas corporativas de gestão de pessoas, comunicação, cultura, saúde ocupacional, sustentabilidade, estratégia e gestão. 

A executiva já fazia parte do Conselho de Administração da M. Dias Branco como suplente desde 2017.